Sabemos que é necessário tomar um cuidado extra com a alimentação infantil. Afinal, os pequenos normalmente são super seletivos e, muitas vezes, não aceitam produtos naturais e nutritivos com tanta facilidade. Isso pode, a longo prazo, impactar alguns aspectos muito importantes da saúde das crianças.

No entanto, uma alimentação diversificada e bem equilibrada é também fundamental por outra razão, pouco conhecida pela maioria dos pais e responsáveis: ela é essencial para garantir um bom desempenho escolar e favorecer o aprendizado infantil.

É isso mesmo! Crianças que comem bem, aprendem muito mais e melhor. Por isso, que tal conferir um texto feito especialmente para lidar com esse assunto de maneira prática e objetiva? Boa leitura!

Qual é a relação entre alimentação e aprendizado?

De modo bastante simplificado e objetivo, podemos dizer que é por meio da alimentação que obtemos boa parte dos nutrientes vitais para a nossa existência: as vitaminas e os minerais. Essas moléculas, que têm tamanhos, formas e funções bem variadas, são essenciais para a existência do metabolismo.

Metabolismo é o nome dado ao conjunto (e também à capacidade) que os seres vivos têm de realizar funções em seus organismos, independentemente de quais elas sejam. Ele é um dos fatores essenciais para a definição de vida (é por essa razão, por exemplo, que os vírus não são incluídos nesse grupo — eles não têm metabolismo próprio).

Apenas com essas informações, já é possível estabelecer uma relação entre a alimentação e o aprendizado. No entanto, podemos ir além: as vitaminas e minerais ingeridos nos alimentos são responsáveis diretos pela saúde do cérebro das crianças, seja na formação de células cerebrais (neurônios), na manutenção da saúde delas ou na oxigenação dos tecidos, por meio do sangue.

A oxigenação, por exemplo, é um dos processos mais conhecidos do corpo. Ela ocorre a partir da ligação das moléculas de oxigênio com uma proteína conhecida como hemoglobina, responsável pela pigmentação vermelha do sangue. Para que essa reação aconteça, é necessária a presença do mineral ferro, obtido em muitos alimentos de origem animal e vegetal.

Portanto, resumidamente, a alimentação é fundamental para o aprendizado, pois permite que as crianças tenham cérebros saudáveis e também a energia necessária para absorver todo o conteúdo dado em classe e assimilá-lo da melhor maneira possível.

Como incentivar uma alimentação mais saudável para as crianças?

Agora, que vimos o quão importante é a relação entre alimentação e o aprendizado das crianças, chegou o momento de conferirmos dicas práticas para tornar o processo de inclusão de novos alimentos muito mais simples. Isso trará benefícios não só para o desempenho escolar dos pequenos, mas para a sua saúde como um todo. Veja algumas boas práticas:

Comece quanto antes

A melhor maneira de fazer com que as crianças tenham uma alimentação realmente equilibrada é começar a introdução de alimentos benéficos quanto antes. O nosso paladar é ditado por hábitos, portanto, habituá-las aos sabores é fundamental.

Comece introduzindo os alimentos em sua forma natural, para que os pequenos possam identificar as nuances dos sabores. Depois, incremente-os e misture-os, fazendo a utilização deles em receitas variadas.

Seja um bom exemplo

Os filhos são o espelho de seus pais e os veem, na maioria das vezes, como verdadeiros heróis. Portanto, é fundamental que você seja um bom exemplo para apenas depois cobrar atitudes de seus filhos.

Para isso, siga você também uma dieta equilibrada e livre de produtos considerados nocivos. A longo prazo, isso será também muito vantajoso para você, que se sentirá com muito mais energia e terá uma saúde de ferro!

Faça brincadeiras com a comida

As crianças são incentivadas por meio de vários estímulos, especialmente o visual. Por isso, largue mão das abordagens engessadas na apresentação dos pratos e invista na criatividade.

Caprichar na disposição dos ingredientes pode fazer toda a diferença e tornar os pratos muito mais apetitosos para a criançada. Faça formas e invista em alimentos coloridos, e variados para compor um visual bem bonito e chamativo.

Evite fast foods

A alimentação baseada em comidas prontas e rápidas, também chamadas de fast foods, é absolutamente desnecessária e não é recomendada para crianças. Esses alimentos, apesar de saborosos, são repletos de conservantes e substâncias que podem prejudicar o aprendizado, além de não terem, praticamente, nenhum nutriente em sua composição.

Isso não quer dizer, é claro, que eles sejam terminantemente proibidos. Reserve esse tipo de comida para momentos de comemoração ou prepare alternativas em casa, sem os conservantes e químicos presentes nas versões vendidas nas praças de alimentação.

Cozinhe em casa

Como mencionamos, o hábito de cozinhar em casa é sempre recomendado. Assim, é possível saber exatamente qual é a procedência dos alimentos e garantir a qualidade daquilo que é colocado em sua mesa e, consequentemente, no organismo de seus filhos.

Caso o seu tempo seja escasso, não se preocupe. É possível tirar um dia da semana para fazer pequenas marmitas que podem ser congeladas e descongeladas quando você precisar. Assim, é muito mais fácil manter uma rotina alimentar de qualidade para toda a família.

Inclua a criança nos preparativos das receitas

Por fim, uma maneira incrível de deixar as crianças mais interessadas pela alimentação é incluí-las na hora dos preparativos. Respeitando as limitações de cada indivíduo e delegando tarefas seguras (como amassar batatas ou modelar pãezinhos), é possível fazer com que os pequenos estreitem a sua relação com a comida.

Além disso, esse tipo de atitude é uma ótima maneira de passar um tempo em família. Dessa forma, todos se divertem e, ao mesmo tempo, descobrem uma série de novos sabores e sensações!

Como pudemos observar, a alimentação infantil está completamente relacionada com o aprendizado e o bom desempenho escolar da criançada. Por isso, investir em pratos coloridos e variados é extremamente importante para o sucesso acadêmico dos pequenos!

Já que estamos falando sobre alimentação saudável, você provavelmente se perguntou sobre o lanche da escola de seus filhos, certo? Pensando nisso, preparamos um post com dicas para fazer uma lancheira super equilibrada e estender os cuidados alimentares também para o período de aulas. Boa leitura!

Powered by Rock Convert