Você sabe como lidar com a ansiedade infantil? Saiba que, para enfrentar o problema, é essencial que pais e responsáveis tenham o apoio da escola. Afinal de contas, a ansiedade infantil pode ser bastante prejudicial para o desempenho escolar da criança e pode, ainda, a impedir de realizar atividades simples, como brincar e dormir.

Sabemos o quanto essa questão é delicada. Por esse motivo, preparamos um post especial para explicar o que é a ansiedade infantil e como ela pode atrapalhar o dia a dia das crianças. Ao final do texto, você verá como a atuação conjunta dos pais e da escola é essencial para contornar a situação.

Acompanhe agora mesmo!

O que é e quais são os sintomas da ansiedade infantil?

Medo de ir à escola, de ficar sozinho, de interagir com outras crianças, entre outros inconvenientes. E quando os pequenos não conseguem esperar para brincar? Os pais certamente já se depararam com episódios assim.

Em certos níveis, esses tipos de situações são bem comuns para os pequenos. Mas, quando episódios como esses são frequentes e intensos, é possível que a ansiedade infantil esteja se manifestando.

A ansiedade, por si só, não é um sentimento ruim, tanto para adultos como crianças. Em alguns casos, a preocupação nos impulsiona a ter um desempenho acima da média, por exemplo. A ansiedade passa a ser prejudicial, como dissemos, quando impede que os pequenos realizem tarefas bem simples, como brincar, comer e estudar.

Ao todo, existem seis tipos de transtornos de ansiedade. Veja, a seguir, os principais sintomas de cada um!

Transtorno de Ansiedade de Separação

Bastante comum em crianças pequenas, os sintomas envolvem a recusa de ir à escola, birras constantes e não querer dormir a noite.

Fobias Específicas

Nesses casos, a criança tem medo de coisas específicas, como animais, pontes, lugares escuros, espaços fechados etc.

Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)

Crianças com TAG se sentem ansiosas diante de diversas situações cotidianas, como aonde ir e o que vestir. São perfeccionistas e inseguras e conjecturam sobre diversos cenários ruins, como catástrofes e doenças. Também se preocupam demasiadamente com seus desempenhos escolares.

Transtorno de Ansiedade Social

Nesse caso, a criança demonstra bastante preocupação sempre que é necessário realizar alguma interação social, como falar ou comer em público, conversar com colegas, ir à escola etc.

Transtorno do Pânico

O Transtorno do Pânico é comum em adolescentes e envolve, normalmente, sintomas como tontura, sudorese e náuseas. Crianças e jovens com esse transtorno têm medo de que algo de muito ruim aconteça.

Transtorno de Estresse Pós-traumáticos (TEPT)

Ocorre após a criança vivenciar algo aterrorizante, como acidentes, agressão física e abuso sexual. Os sintomas variam de acordo com a situação experienciada, mas, normalmente, envolvem taquicardia, pesadelos, isolamento social, agressividade etc.

Como a ansiedade infantil pode atrapalhar o desempenho escolar?

Antes de mais nada, é importante salientar que o diagnóstico de ansiedade infantil é fornecido por profissionais da área da saúde. Por isso, é imprescindível buscar ajuda médica quando os episódios de angústias, preocupações e medos se tornam desproporcionais, exagerados e com duração prolongada.

Como mencionamos, a ansiedade, quando intensa, pode prejudicar bastante o dia a dia da criança, sobretudo o desempenho escolar. Se o(a) seu/sua filho(a) percebe o mundo como um lugar perigoso e acredita que precisa estar em alerta constantemente, por exemplo, fique atento. É preciso tomar providências precocemente para evitar que a situação se agrave, especialmente na vida adulta.

Como os pais e a escola podem agir diante dessa questão?

Entendeu o que é ansiedade infantil e como esse transtorno pode afetar a vida da criança? Agora que você já sabe mais sobre o assunto, falaremos como é possível que pais e instituições de ensino enfrentem essas questões em conjunto. Vamos lá?

Reforçamos, novamente, que ansiedade é um sentimento normal. Considerando isso, não podemos classificar sentimentos como bons ou ruins. O medo, por exemplo, é essencial para que possamos nos proteger dos perigos do dia a dia.

Assim, cabe aos pais, professores e educadores observarem quando algumas situações se tornam exageradas. E, quando isso acontecer, a melhor saída é dar pequenas oportunidades para que as crianças se sintam mais corajosas, mas sem forçar situações. Afinal, ninguém deixa de ser ansioso do dia para a noite. O processo é lento e requer muita paciência, tudo bem?

Imagine a seguinte situação. Se uma criança tem medo de falar em público, colocá-la em frente a classe para apresentar um trabalho certamente não é ideal. Ela provavelmente vai se sentir bastante desconfortável. Esse tipo de atitude pode ser traumatizante!

O ideal é ir com calma. É possível, por exemplo, chamar a criança para responder uma pergunta simples e rápida na frente dos colegas, mas sem constrangê-la. A ideia é criar, como falamos, pequenas situações para que elas se sintam corajosas e autoconfiantes.

Confira, a seguir, algumas dicas que podem ajudar a controlar a ansiedade infantil.

Valorize os sentimentos da criança

Converse abertamente sobre os medos do seu/sua filho(a) e peça para que ele diga o que está sentindo. Ouça atentamente e mostre que você está lá para o(a) ajudar no que for preciso. Faça o possível para o(a) deixar confortável ao falar sobre os sentimentos. Essa é uma maneira de explorar a causa da ansiedade infantil.

Não tente evitar os medos do(a) pequeno(a)

Mostre ao(à) pequeno(a) que sentir medo é natural e que o melhor caminho não é evitar determinadas situações, como ir à escola. É essencial explicar que é possível ultrapassar qualquer angústia que esteja sentindo.

Aposte em atividades relaxantes

Quando um episódio de ansiedade surgir, pratique junto ao seu/sua filho(a), técnicas de relaxamento. Ensine-o(a) a respirar fundo, inspirando e expirando lentamente. Ouvir música também é uma ótima atividade para distrair o pequeno.

Neste post, você entendeu o que é e quais são os sintomas da ansiedade infantil. Essa questão pode atrapalhar consideravelmente a rotina da criança, sobretudo na escola. É essencial contar com a ajuda de uma instituição de ensino para enfrentar o problema, afinal, quando intensa, a ansiedade traz prejuízos para a criança no presente e na vida adulta.

Agora que você já sabe mais sobre o assunto, o que acha de entrar em contato com o Colégio Arnaldo? Conheça as vantagens de matricular o(a) seu/sua filho(a) em nossa instituição!

Powered by Rock Convert