aprendizados da pandemia

5 aprendizados da pandemia em que o setor da educação deve estar atento

A pandemia do coronavírus impactou a vida de todas as pessoas ao redor do mundo. A necessidade de distanciamento social para conter a doença exigiu uma adaptação de diversos setores da sociedade. Com todos os desafios, também é possível extrair muitos aprendizados da pandemia.

Na educação, houve a necessidade de adaptar as aulas para o formato virtual, oferecer apoio para os estudantes mesmo em um cenário instável e prestar assistência às famílias na difícil missão de assumirem o acompanhamento das atividades. Essa situação atípica evidenciou mudanças que serão importantes para as escolas do futuro e que devem ser mantidas mesmo com a retomada das atividades presenciais.

Neste post, apresentaremos 5 aprendizados da pandemia que prometem transformar as escolas e aprimorar a educação. Confira nas próximas linhas.

1. Importância da saúde mental e do acolhimento

Um dos grandes desafios da pandemia é cuidar da saúde mental. A educação emocional e o acolhimento na escola são temas que já vinham sendo discutidos no setor há alguns anos. Porém, essa situação que foi imposta mostrou como se trata de um assunto urgente e necessário.

Com isso, percebemos a importância de a escola oferecer acolhimento e ajudar a promover a saúde mental. É fundamental que seja feito um trabalho de longo prazo, com a promoção da inteligência emocional e socioemocional na educação. Esse compromisso foi destacado na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e é um aprendizado para o futuro.

Nesse contexto, a mudança radical no estilo de vida, a dificuldade de interação com os colegas e a adaptação do contato com os professores podem afetar os alunos e também os profissionais da educação. Além do acompanhamento da escola, caso seja necessário, é importante também buscar apoio psicológico para crianças, familiares e professores.

2. Educação digital

A educação digital é outro exemplo de tema que não é novo no setor, mas que teve a sua urgência evidenciada. A internet é parte das nossas vidas, e muitas das atividades diárias precisam ser feitas nesses meios. Com a pandemia, até a escola passou a ser digital.

Dessa maneira, promover uma cultura digital que permita usar esses equipamentos com segurança e eficiência é importante. As tecnologias passam por mudanças frequentes e pode ser difícil acompanhar todas as novidades. Por outro lado, os dispositivos e os softwares usados seguem uma lógica semelhante, portanto, é preciso conhecer os fundamentos do seu funcionamento.

Assim, ensinar os estudantes e professores a se apropriarem dessas ferramentas é importante para a educação, além de proporcionar melhor preparo para a vida no mundo moderno. Nas aulas remotas, muitos alunos precisaram estudar pelo celular, o que exige boas estratégias para garantir a saúde e a proteção.

Na pandemia, esses equipamentos se tornaram meios para a realização de atividades diversas, mas também demonstraram que o uso inadequado pode ser perigoso, com ameaças à segurança dos dados, cyberbullying e propagação de informações falsas.

3. Aproximação entre família e escola

Um dos aprendizados da pandemia para a educação foi a percepção do quanto a escola faz parte da vida das pessoas.

No contexto da pandemia, as atividades escolares foram deslocadas para casa, e foi possível perceber como esse processo de ensino-aprendizagem é complexo. Também ficou evidente que uma relação estreita com a família é essencial para o desenvolvimento dos estudantes.

Os educadores precisaram se adaptar para prestar apoio aos pais e orientar no acompanhamento das tarefas remotas. Essa proximidade deve se manter mesmo com o controle da doença e a retomada das atividades presenciais. A relação de parceria entre família e escola representa muitos benefícios aos alunos.

4. Aprendizagem híbrida

A educação híbrida é uma metodologia ativa de ensino-aprendizagem que pode ser muito benéfica para o desenvolvimento escolar. A educação a distância é uma realidade antiga no nível superior e técnico no Brasil. Essa proposta também já era adotada por algumas escolas de educação básica antes da pandemia, e a tendência é que isso só cresça.

No caso do ensino para crianças e adolescentes, o contato presencial com colegas e professores é importante, além das experiências práticas na escola. Porém, com as aulas virtuais, foi possível perceber que parte das atividades pode ser feita em casa sem prejuízos à aprendizagem.

Nesse sentido, o ensino híbrido consiste em conciliar as aulas presenciais com atividades que podem ser feitas pela tecnologia. É uma aposta que permite maior dinamismo nos materiais de estudos e ajuda a aprofundar os conhecimentos. Existem diferentes metodologias que podem ser exploradas com o uso de ferramentas modernas.

É importante ressaltar que o ensino híbrido não está tão distante da educação que conhecemos. Isso porque, toda vez que os professores complementam a aula com algum recurso extra, como assistir a um filme ou a um conteúdo na internet, estão adotando uma prática híbrida.

5. Tecnologias educacionais e comunicação remota

Muitas tecnologias educacionais com ótimo potencial passaram a ser mais exploradas durante a pandemia e demonstraram o seu poder de otimizar as atividades escolares. A comunicação remota também ganhou maior espaço e deve permanecer, o que proporciona praticidade e transparência à instituição.

As tecnologias educacionais devem ser cada vez mais exploradas. Os educadores aprenderam novas maneiras de ensinar, de trocar conhecimentos e de se relacionar com os estudantes. Esse aprendizado poderá ser levado para a sala de aula do futuro e representará melhorias no ensino.

O isolamento social revelou recursos que já estavam disponíveis antes da pandemia, mas que ainda não eram explorados pela educação. São alternativas que proporcionam benefícios às escolas e que serão cada vez mais bem aproveitadas. Com os recursos virtuais, é possível, por exemplo, oferecer materiais de estudos em casa para alunos que perderem alguma aula.

Portanto, os aprendizados da pandemia para a educação são significativos e representarão grandes mudanças no futuro. Com a retomada das atividades presenciais, a escola será renovada e contará com melhores recursos para atender bem os estudantes, além de acolher as suas necessidades.

Falar sobre a educação em tempos de pandemia é essencial. Ajude a construir esse diálogo! Para isso, compartilhe este texto com seus contatos em suas redes sociais.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.