aulas remotas

Aulas remotas: como os pais podem ajudar na adaptação?

As aulas remotas são alternativas viáveis para combater a disseminação do novo coronavírus e manter o progresso escolar das crianças. Diante desse cenário, os pais têm o papel essencial de ajudar os filhos na adaptação à nova rotina de estudos. Saiba mais sobre o assunto! 

Sem as aulas presenciais, ao lado dos colegas de sala de aula e de toda a equipe pedagógica da escola, as crianças precisam se adaptar às atividades propostas em aulas remotas. Nesse contexto, acompanhar de perto e auxiliar os filhos em seu progresso escolar tem sido um grande desafio para os pais. 

A “nova realidade” é resultado do isolamento social — apontado por especialistas em saúde pública de todo o mundo como uma das medidas mais importantes para combater a crise sanitária provocada pela pandemia da Covid-19. Desse modo, a rotina de pais, professores e alunos foi transformada, e a tecnologia assumiu o lugar de principal mediadora das relações. 

A fim de não perder o ritmo e dar seguimento ao ano letivo, muitas escolas decidiram implementar as aulas remotas. Várias preocupações aparecem diante dessa solução, tais como o tempo de exposição de telas para as crianças e a disponibilidade dos pais. A primeira preocupação pode ser resolvida por meio de aulas curtas feitas pelos educadores. A segunda depende de outros fatores, que variam de acordo com as famílias. 

Não se tem dúvida de que a presença e a participação dos responsáveis são fundamentais nessa etapa. Por isso, confira, a seguir, algumas dicas para conseguir ajudar da melhor forma os pequenos em seus estudos!  

Fortaleça a comunicação com a escola 

Quando se trata de educação das crianças, família e escola são peças-chave. Assim, é muito importante que estabeleçam uma real parceria, isto é, que estejam em constante diálogo para entender como cada parte pode colaborar nesse processo. 

Aproveite os diversos canais de comunicação digitais hoje disponíveis para estreitar o vínculo com a equipe pedagógica escolar. Reserve também um tempo para conhecer e explorar o ambiente virtual de aprendizagem, ou plataforma de estudos, em que serão oferecidos os conteúdos. Se tiver dúvidas, não hesite em entrar em contato com os professores ou coordenadores pedagógicos da instituição.  

Auxilie no planejamento dos estudos 

Embora o colégio normalmente ofereça e explique todo o plano de ensino para as aulas remotas, é importante ter um planejamento pessoal a fim de conseguir acompanhar o ritmo dos encontros. Afinal, muitas pessoas não estão habituadas a realizar estudos em casa. 

Existem aplicativos de planner capazes de ajudar a organizar os estudos dos seus filhos. Se preferir, use caneta e um caderno para fazer esse controle. De todo modo, é importante ter um cronograma (ou calendário) com as tarefas que precisam ser finalizadas no dia e ao longo da semana. 

Você pode construir um quadro com o planejamento de estudos e expor em um local de acesso fácil para a criança. 

Reserve um ambiente adequado 

Outro cuidado a ser adotado para aproveitar o máximo das aulas remotas é dedicar um ambiente da casa a esse momento. É importante que o local seja arejado, bem iluminado e o mais silencioso possível. 

Se for viável, crie um ambiente do zero para motivar as crianças a entrar nessa nova rotina. Não precisa comprar novas cadeiras ou mesas, mas dedicar um espaço adequado à organização desses objetos. Deixe tudo por perto, de modo a evitar muitas interrupções na hora de assistir às aulas. 

Estabeleça uma rotina 

Estabelecer tarefas para realizar durante a semana e incluir os encontros virtuais ajudará você a criar uma rotina e se acostumar aos poucos com o ritmo da nova normalidade. Dessa forma, terá motivação o suficiente para conseguir encorajar seus filhos em dias de tédio ou cheio de outros problemas. 

Isso até vai ajudá-los a acompanhar as horas e se acostumar com o fato de ter compromissos marcados. A ideia é estimular que eles façam as atividades nos mesmos horários e tenham referências para evitar atrasos. 

Prepare o material escolar como antes

Essa é uma dica que pode ajudar muito na concentração e no rendimento dos pequenos, visto que o material organizado da mesma forma que antes da pandemia funciona como um elemento de conexão com uma realidade já conhecida. Isso transmite segurança, além de criar uma atmosfera apropriada para os estudos.  

Procure se preparar antecipadamente para deixar à disposição todos os materiais didáticos que serão usados durante as aulas, incluindo os recursos tecnológicos. Sendo assim, disponibilize um computador (ou qualquer outro aparelho por onde seu filho vai acompanhar as aulas remotas) de qualidade, com bom sinal de internet.  

Converse com seu filho sobre as aulas 

Estimule a criança, sempre que possível, a contar sobre o que está aprendendo, o que está gostando mais e o que está tendo mais dificuldade. No momento em que fala sobre aquilo que acabou de assistir na aula, está repassando e elaborando mentalmente o conteúdo; em outras palavras, transformando a informação em conhecimento.  

Para além disso, esse tipo de ação demonstra que os pais estão interessados no aprendizado, nos desafios e nas vitórias do filho, o que ajuda a fortalecer os vínculos afetivos entre ambos, bem como a aumentar a motivação pelos estudos.  

Evite cobranças excessivas 

O cenário é bastante desafiador para todos os envolvidos: gestores, educadores, pais e, principalmente, para as crianças! Por essa razão, é fundamental respeitar o tempo de aprendizagem do seu filho e não subestimar suas dificuldades. Ao contrário das cobranças, procure oferecer encorajamento, apoio e elogios pelos seus esforços. 

Estar sempre em uma postura de avaliação pode minar a autoestima e a autoconfiança do pequeno e tornar esse processo de aprendizado à distância muito difícil e doloroso. Imponha limites com respeito, afeto e acolhimento. 

Elimine distrações 

Reservar um ambiente da casa aos estudos está diretamente relacionado à quantidade de distrações durante as aulas remotas. No entanto, mesmo depois de escolher um local adequado para os encontros, as distrações ainda são um desafio. Sons, brinquedos espalhados, fortes aromas, opções na tela do computador, entre outros fatores merecem atenção. 

No suporte que você usar para os filhos assistirem às aulas, desligue as notificações e coloque o vídeo em tela cheia. Deixe o celular em outro cômodo da casa e, caso tenha animais domésticos, coloque-os bem afastados do local. 

Acompanhe as aulas com a criança 

A pandemia pode provocar falta de concentração e dedicação em simples atividades. Para as crianças, acontece a mesma coisa. Por isso, é importante tentar fazer o melhor possível e assistir às aulas com os filhos, ou seja, nada de deixá-los assistindo, enquanto vai à sala resolver outra coisa. 

Fazendo isso, você pode se certificar de que as tarefas de casa estão sendo realizadas e o processo está gerando bons resultados. As crianças se distraem com muita facilidade, por isso é melhor ficar de olho nos momentos de foco. 

Ao fim das aulas, é interessante perguntar o que elas aprenderam e ajude a lembrá-las dos conteúdos. Isso permitirá que revisem os conceitos de forma natural, além de mostrar se a criança está mesmo se adaptando ao novo formato de aulas. Rever as tarefas concluídas e fazer junto a elas também são cuidados importantes nesse momento. 

Entenda os recursos virtuais 

Além de garantir a presença de todo o suporte material necessário para assistir às aulas remotas com tranquilidade, é fundamental conhecer os recursos que a plataforma virtual adotada pela escola tem a oferecer. 

São métodos que servem, basicamente, para otimizar a experiência de aula e melhorar a interação entre alunos e professores. Chats, aulas gravadas, slides e outros recursos podem ser encontrados disponíveis para pais e estudantes. 

Desenvolva atividades lúdicas 

A criança aprende muito por meio das brincadeiras. Por essa razão, busque intercalar os tempos de tela com atividades lúdicas, que estimulem a criatividade, a imaginação e a interação física com a família. Desenhos, contação de histórias, marionetes, construção de brinquedos com materiais recicláveis são algumas opções bem divertidas e educativas. 

Vale lembrar que, embora estejamos em um momento no qual não se deve sair de casa frequentemente, é importante não abandonar momentos de lazer. As horas dedicadas às aulas remotas podem ser intercaladas com momentos de descanso. Isso é fundamental para as crianças se adaptarem aos poucos ao novo formato de aula. Outro fator que ajuda na adaptação é uma rotina com horários definidos para os compromissos. 

Não se trata de horários rígidos, mas de realizar cada tarefa dentro de uma regularidade ao longo da semana. Esse cuidado cria o ritmo de estudos, fundamental na construção do hábito de seguir o ritual necessário para assistir às aulas: acomodar-se, ligar o dispositivo, preparar o material, entrar na plataforma e assim por diante. 

O fator que une todos os cuidados para ajudar os filhos com o ensino remoto é o acompanhamento de perto de todos os passos, desde as aulas até a realização das tarefas e o planejamento da rotina. Isso vai garantir que as crianças mantenham a concentração e consigam extrair o máximo de conhecimento dos encontros virtuais com os educadores. 

Gostou de saber um pouco mais sobre como ajudar o seu filho na adaptação com as aulas remotas? Ficou com alguma dúvida? Então, não deixe de entrar em contato conosco

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.