A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) deve nortear todos os programas pedagógicos da rede pública e privada de educação no país em 2020. Porém, você sabe o que é e qual o impacto da BNCC no Ensino Fundamental? Não se preocupe: entenda neste post como o projeto afeta diretamente a escola do seu filho.

De forma geral, a Base ressignifica, apoiando-se em determinadas habilidades e requisitos, a educação formal para jovens, focando em experiências e situações-problema que possibilitem a aprendizagem, a socialização e o desenvolvimento integral dos educandos.

A BNCC torna alguns pontos prioritários para o Ensino Fundamental brasileiro, a exemplo da valorização cultural, da comunicação ampla, do incentivo ao pensamento científico entre os estudantes, do autoconhecimento e do acesso plural à tecnologia. A seguir, este post explora como essas competências afetam os pequenos.

Siga as próximas linhas e aprofunde-se sobre o assunto!

O que é, como funciona e qual a importância da BNCC?

Documento norteador para as instituições de ensino brasileiras, a BNCC garante a aprendizagem de estudantes em todas as modalidades da educação básica, visando aumentar oportunidades e acabar com a defasagem nos estudos.

A Base, no entanto, não é um currículo, mas sim um ponto de referência para a elaboração de projetos curriculares pelas escolas. Com a intenção de alinhar o sistema, a BNCC complementa os programas pedagógicos, mantendo a autonomia das redes de ensino.

O plano, por outro lado, promete evidenciar a progressão pedagógica dos alunos por meio de textos, desenhos e relatórios desenvolvidos pelos educandos e professores.

O documento, por fim, é planejado em etapas, distribuídas desde a Educação Infantil até o Ensino Médio, passando pelo nível fundamental, determinando práticas de trabalho em sala para cada estudante e para todo o grupo em processo de aprendizagem.

Como BNCC impacta processos pedagógicos de ensino?

Até o momento, você sabe o que é a BNCC, mas a dúvida que fica é esta: como o projeto norteador impacta projetos pedagógicos? Para responder à questão, é preciso entender que a Base propõe dez competências para o estudante da Educação Básica, estabelecendo conhecimentos, atitudes e valores para o ser humano em formação.

Apesar de os pontos serem trabalhados cotidianamente nas escolas, a BNCC afirma que eles devem aparecer sempre em contexto e situações-problema, com o objetivo de evitar que o aluno decore fórmulas e regras isoladamente.

De maneira geral, a ideia é articular experiências vividas pelo estudante ao longo da educação infantil a sistemas lúdicos de aprendizagem, desde que o sistema seja progressivo e tenha em vista o desenvolvimento cívico e a preparação para o mundo contemporâneo.

De acordo com a BNCC, o estudante de Ensino Básico — em processo de aprendizagem sobre si e o outro — deve ter acesso a novas possibilidades de ler e pensar os fenômenos naturais e culturais, além de poder testar e refutar hipóteses para construir seu conhecimento na prática.

Quais pontos importantes da BNCC no Ensino Fundamental?

A Base estabelece como parte do trabalho do professor organizar, mediar, refletir e planejar práticas que garantam o desenvolvimento dos estudantes. Mas que pontos o documento pedagógico torna prioritários para o Ensino Fundamental no país? Entre as habilidades, a BNCC fomenta a ciência, a cultura, a comunicação, a tecnologia e o autocuidado.

Pensamento científico

Para a Base, o conhecimento sobre o mundo, a sociedade e a cultura deve ser uma prioridade das instituições de educação formal, a fim de colaborar para uma formação social mais igualitária. Nesse sentido, o documento reforça o papel do pensamento científico e crítico para os jovens, os quais devem ser estimulados para a investigação.

A BNCC promove a análise crítica sobre os fenômenos, estabelecendo a força da formulação de hipóteses para criar soluções em várias áreas do conhecimento. Diferentemente do ensino tradicional, focado em fórmulas e regras prontas, a Base quer que o jovem experimente para chegar a conclusões possíveis.

Valorização cultural

A Base Nacional deve dar conta das diferenças culturais de um país continental e estabelecer habilidades comuns para os jovens em formação. Para cumprir a proposta de forma plural, um dos pilares do documento pedagógico é valorizar a diversidade cultural brasileira.

Por esse viés, os currículos de instituições de ensino devem priorizar manifestações artísticas regionais e globais e propiciar, com base em amplo repertório, suportes e materiais, a produção cultural em sala.

Comunicação

A comunicação é outro ponto importante para compreender a estrutura da Base, que requer diferentes linguagens no plano pedagógico das instituições. Dessa maneira, componentes visuais, sonoros, corporais, digitais e verbais devem ser trabalhados em sala, com o objetivo de ampliar o conhecimento e a expressão dos estudantes em situações diversas.

Ao mesmo tempo, o documento entende a necessidade do diálogo e de sentidos que levem, historicamente, à compreensão em uma sociedade. Cooperar, resolver conflitos e aumentar empatia também são habilidades a serem desenvolvidas no Ensino Fundamental, segundo a Base.

Tecnologia

Ainda com relação à habilidade anterior, não é à toa que a Base Nacional Comum Curricular contempla a comunicação digital. O motivo é que a cultura digital é um dos pontos prioritários para essa proposta.

Assim, instituições de ensino devem utilizar e, também, criar tecnologias que disseminem conhecimento, proponham soluções para problemas cotidianos, ampliem a autoria pessoal no mercado informacional, sempre de forma reflexiva e condizente com as práticas escolares.

Autoconhecimento e autocuidado

Por fim, promover o autoconhecimento e o autocuidado são pontos defendidos pela BNCC, uma vez que se conhecer e cuidar da saúde física e mental são ações necessárias para o amplo desenvolvimento do jovem.

Nesse quesito, a Base requer que propostas pedagógicas trabalhem a diversidade humana, focando na capacidade de lidar com emoções e na autocrítica para convivência harmônica.

Você entendeu neste conteúdo que a Base Nacional Comum Curricular é um parâmetro para a elaboração de propostas pedagógicas no ensino público e privado brasileiro. Apesar de não ser um currículo, a BNCC mantém o pensamento científico, a cultura, a comunicação, a tecnologia e o autocuidado como pontos prioritários das instituições.

Agora que você conhece o que é, para que serve e como a BNCC no Ensino Fundamental impacta processos pedagógicos, assine a newsletter do blog e recebe material exclusivo sobre a educação do seu filho!

Powered by Rock Convert