brincadeiras interativas

6 brincadeiras interativas para realizar em casa e nas aulas on-line

Para a Organização das Nações Unidas (ONU), brincar é um direito fundamental das crianças. Mas, afinal, o que faz de um momento de descontração algo tão importante? É que, para as crianças, mais do que um simples momento de descontração, no ato da brincadeira, elas também aprendem muito.

Na brincadeira, a criança imagina situações possíveis e impossíveis, estimula sua criatividade, seu lado lúdico e a sua relação com o outro. Por isso, os adultos da família são os primeiros “brinquedos” dos pequenos.

Com as brincadeiras interativas, que envolvem mais de um indivíduo, as atividades se tornam fundamentais para o desenvolvimento sadio das crianças. Neste post, falamos sobre algumas brincadeiras interativas e a importância delas em casa e nas aulas on-line ou remotas. Confira e aproveite as dicas!

Educação infantil

A educação infantil é a primeira etapa da educação básica, quando os pequenos ainda estão experimentando os primeiros contatos com a escola. Ela abrange as crianças com até 5 anos de idade.

Para cumprir seus objetivos pedagógicos na educação infantil, os professores oferecem às crianças brincadeiras interativas lúdicas e enriquecedoras, que provoquem seu interesse pela escola e pelo aprendizado. Veja exemplos incríveis logo a seguir.

1. Colagem

A colagem é sempre destaque quando o assunto é brincadeiras em sala de aula! Isso porque fazer os pequenos se expressarem por meio das artes é uma ótima maneira de estimular a criatividade e a imaginação.

As crianças adoram juntar diferentes partes de uma imagem para criar outra totalmente diferente. Então, explore temáticas infantis, da natureza e do cotidiano para criar várias peças de colagem.

Aqui vale recortar imagens de revistas, jornais ou livros usados. O mais importante é permitir que os pequenos exponham suas peças em cantos importantes da sala de aula ou da casa.

2. Mímica

Na brincadeira de mímica, a criança pode usar o corpo para se comunicar e experimentar diferentes formas de se expressar. Fora a fala, ela pode usar a expressão corporal e os objetos que estão ao seu redor para comunicar o que precisam e fazer as outras crianças adivinharem.

O legal é que, além da mímica mais tradicional, existem outras brincadeiras de mímica que podem ser usadas. Na brincadeira do manequim, por exemplo, uma criança tampa os olhos, uma é o manequim e as demais imitam o manequim.

O objetivo da brincadeira é deixar que a criança que tampou o olho descubra quem é o manequim. Quando ela destampar os olhos, todos estarão na mesma “pose”, e eventualmente o manequim vai mudando de pose para que os demais o acompanhem.

3. Chão é lava

“Chão é lava” é uma brincadeira muito simples e que pode ser feita em qualquer lugar. Só precisa de alguém para dizer “o chão é lava!”. Com isso, o chão do ambiente em que você está vira um rio de lava, e por isso ninguém mais pode pisar nele.

O primeiro passo é montar os lugares seguros, que não estão cobertos pelo rio de lava. Para isso, pode-se usar almofadas, tapetes, panos ou qualquer outra coisa que marque o chão. Para deixar tudo mais divertido, também é possível criar uma história e pedir para que as crianças atravessem o rio de lava pisando apenas nos lugares seguros.

Ensino Fundamental I

No Ensino Fundamental I, etapa também conhecida como Anos Iniciais, as crianças estão na faixa etária de seis a dez anos, geralmente entre o 1° e 5° ano letivo. É quando começa de maneira mais sistemática o processo de alfabetização.

Nesse momento, compreende-se que a criança tem mais autonomia em relação aos movimentos do corpo e à própria percepção de si. Então, brincadeiras que estimulam o pensamento criativo, lógico e crítico são bem-vindas. Confira os exemplos que separamos!

4. Trava-língua

Quem nunca brincou de trava-língua quando criança? Essa clássica brincadeira interativa ainda segue divertindo as gerações mais atuais. A ideia é muito simples: uma pessoa recita um trava-língua e as outras repetem na mesma velocidade.

Quer alguns exemplos?

  • “O Rato roeu a rica roupa do rei de Roma!”;
  • “A aranha arranha a rã. A rã arranha a aranha. Nem a aranha arranha a rã. Nem a rã arranha a aranha”;
  • “Farofa feita com muita farinha fofa faz uma fofoca feia”.

As frases são difíceis por conta das sílabas parecidas. É bem provável que os sons das palavras deixem tudo mais engraçado quando as crianças as pronunciarem.

5. História maluca

A história maluca é uma brincadeira interativa parecida com a colagem, mas a diferença é que as peças aqui são feitas com diferentes frases. A ideia é simples: uma criança escreve uma pergunta, outra a resposta e uma terceira faz outra pergunta com base apenas na última resposta.

O conjunto de perguntas e respostas dá origem a uma história maluca e muito divertida. Quando todos acharem que escreveram o suficiente, um dos membros pode ler a história completa para todos ouvirem.

6. Plantação de feijão no algodão

A tradicional brincadeira de plantar um feijãozinho é uma ótima tarefa de casa para crianças acima de seis anos. A atividade se adapta muito bem às aulas on-line. Tudo que a criança vai precisar é de um copo descartável, algumas gramas de algodão esterilizado, um grão de feijão e água.

O processo de plantação é bem simples:

  • umedecer o algodão com água e forrar o fundo do copo com algodão já umedecido;
  • colocar o feijão dentro do copo e deixá-lo exposto à luz solar;
  • aguar aos pouquinhos para não deixar o algodão secar;

Com dois ou três dias, a raiz aparece e, mais tarde, o feijão começa a surgir. A experiência, que parece simples, pode ensinar para as crianças como as plantas nascem e sobrevivem, além de ser uma lição de paciência e respeito com a natureza.

As brincadeiras interativas, além de serem imersivas para as crianças, contribuem para o desenvolvimento cognitivo, o estímulo à memória e a criação de vínculos afetivos, o que é ainda mais importante nas aulas on-line.

E se você gostou do post, não deixe de acompanhar o Colégio Arnaldo nas redes sociais. Assim, você vai conhecer mais dicas e novidades sobre a educação de jovens e crianças. Estamos no Facebook, Instagram e YouTube.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.