Até pouco tempo atrás, os casos de bullying na escola eram tratados como uma implicância comum entre crianças. Contudo, agressões físicas e psicológicas estão cada vez mais presente e, por esse motivo, o assunto tem sido visto como um sério problema que pode resultar em graves transtornos psicológicos para vítimas e agressores.

Esse tipo de comportamento é, de fato, um obstáculo que precisa ser superado nas instituições de ensino. Ao sofrer bullying, o aluno pode ter uma queda acentuada em seu rendimento escolar, tornar-se agressivo ou ficar isolado dos demais colegas. Por isso, pais e professores devem estar sempre atentos às mudanças de comportamento das crianças.

Para tratar melhor sobre esse assunto, trouxemos neste texto algumas dicas que vão ajudar você a identificar situações de bullying que seu filho pode estar apresentando na escola. Continue a leitura e veja como trabalhar melhor essa questão agora mesmo!

Como acontece o bullying na escola?

Esse tipo de comportamento pode começar com uma simples brincadeira com algum colega. Porém, é comum que a situação se agrave quando as crianças passam a humilhar outros estudantes com insultos, ameaças ou agressões físicas. Normalmente, a vítima sofre preconceitos por alguma característica física, orientação sexual ou costumes.

O caso é que o bullying pode afetar psicologicamente tanto a vítima, que sofre abuso, quanto os agressores, que podem se tornar mais violentos com o passar do tempo. Além disso, é possível que esse comportamento afete o desenvolvimento e o aprendizado dos alunos — especialmente para quem sofre esse tipo de violência.

Atualmente, o Brasil é o segundo país que aponta o maior número de casos de bullying virtual, segundo dados recentes.

Ainda vale destacar que existe forte tendência para que essa situação se torne mais grave nos próximos anos, já que as crianças estão cada vez mais em contato com a internet.

Como identificar os sinais de bullying?

A situação de bullying na escola pode acontecer de diversas maneiras. Os ataques podem ser verbais, morais, sexuais, físicos, materiais e psicológicos.

O bullying também pode ser social, quando uma criança é ignorada pelos outros alunos, ainda que não haja agressão propriamente dita. Os crimes virtuais também precisam de total atenção dos pais e da escola.

Quando a criança está sofrendo bullying na escola, sua primeira reação é não contar para ninguém e buscar ir o mínimo possível à escola.

Por isso, você pode investigar se o seu filho demonstra falta de interesse em ir às aulas, se apresenta comportamento muito agressivo ou se fica doente com mais facilidade.

Confira, a seguir, quais aspectos devem ser observados para detectar esse tipo de violência, além de acompanhar o que as crianças estão fazendo nas redes sociais.

Mudança de comportamento

O primeiro efeito do bullying na escola, portanto, é a mudança de comportamento da criança. E isso pode ser reparado até mesmo nos detalhes.

Por exemplo, se seu filho não conta mais o que aconteceu na escola, não comenta sobre as aulas ou volta para a casa triste, pode ser sinal de que ele está sofrendo algum tipo de perseguição.

Queda no rendimento escolar

Outro forte indício de algum problema mais grave é a queda de rendimento escolar de forma brusca. O bullying pode estar fazendo com que seu filho deixe de prestar nas aulas por estar preocupado com outras coisas. Ele também pode se sentir desanimado para concluir as atividades escolares, impactando diretamente nas suas notas.

Sinais de violência

Por outro lado, é indispensável que você observe como anda a conservação dos materiais escolares do seu filho. Muitas vezes, as crianças danificam objetos para ameaçar as vítimas. Repare também se a criança apresenta arranhões, hematomas ou mesmo volta para casa com o uniforme mais sujo do que o normal.

Caso os pais ou responsáveis identifiquem qualquer um desses sinais, é importante tentar compreender o que está acontecendo com a criança.

É fundamental, portanto, transmitir segurança e confiança para seu filho: somente assim ele será capaz de se abrir e contar o que ocorre na escola e se está havendo algum tipo de violência.

Como a família e a escola devem lidar com a situação?

Quando a família ou a escola identificam a situação de bullying deve ser tomada alguma providência, preferencialmente em conjunto.

A criança que é vítima das agressões precisa de todo o apoio possível, ao mesmo tempo em que os agressores também precisam de aconselhamento e não somente punição.

A equipe pedagógica da escola, portanto, deve estar preparada para atender os casos. É importante também que a escola monitore os alunos mais propensos a se envolver nesse tipo de situação, pois, assim, fica mais fácil identificar os casos de bullying ainda no início e evitar consequências mais violentas.

A melhor forma de concluir essas agressões é reforçando para a vítima que ela não é culpada por nada. A criança que passa por violência, principalmente psicológica, precisa ter suas qualidades destacadas e afirmadas pela família e amigos. É importante que em momento algum a vítima seja criticada, pois assim a situação pode se agravar.

O que diz a lei de combate ao bullying?

Em 2018 foi sancionada a lei de combate ao bullying nas escolas, que visa à capacitação de professores e pedagogos para criar e instaurar ações de prevenção e solução do bullying nas escolas.

As famílias também precisam ser orientadas para identificar as vítimas e agressores. Quando as medidas estiverem em pleno funcionamento, é esperado que os casos de perseguição no ambiente escolar diminuam.

Concluindo, a melhor forma de lidar com o bullying na escola é prevenindo a situação. Para isso, cabe aos pais ensinarem aos filhos o respeito às demais pessoas, assim como é importante que as crianças aprendam a lidar com o que é diferente.

Por sua vez, a escola deve promover projetos que abordem a situação e eduque seus alunos, como palestras com psicólogos.

E você, já passou por alguma situação semelhante? Teve de lidar com algum tipo de bullying que foi praticado contra seu filho? Conte sua experiência deixando um comentário aqui no post!

Powered by Rock Convert