como cuidar da saúde mental

Como cuidar da saúde mental no retorno das aulas em meio à pandemia?

A pandemia da Covid-19 vem afetando as pessoas do mundo todo de várias maneiras, isso também impacta a área da educação. Nesse contexto, é importante saber como cuidar da saúde mental da família com a volta às aulas.

A adaptação para o formato remoto é um desafio, especialmente para crianças e adolescentes. Assim, é preciso buscar estratégias para garantir a aprendizagem de forma tranquila para estudantes e familiares.

Neste post, abordaremos alguns impactos psicológicos em relação aos estudos em casa e também dicas para lidar com a situação. Boa leitura!

O impacto da pandemia para estudantes e seus familiares

O cenário atual pede cuidados especiais. Os estudantes são muito impactados pela distância dos colegas, a complexidade de estudar pelo computador ou celular e a recomendação para ficar em casa.

Nesse sentido, podem surgir sentimentos de estresse, ansiedade, insegurança e desânimo nos alunos. A família, por sua vez, enfrenta as dificuldades de acompanhar as tarefas escolares, encontrar atividades para serem feitas em casa e conciliar a vida pessoal.

É importante buscar formas de contornar a situação. No entanto, caso a família não consiga lidar com os desafios emocionais, é necessário buscar apoio psicológico.

Dicas para cuidar da saúde mental no retorno às aulas

Após tanto tempo em casa, muitas pessoas já sentem o desgaste e o cansaço. Dessa maneira, buscar formas de cuidar da saúde mental no retorno às aulas é necessário para ter mais tranquilidade. Confira algumas sugestões!

Diminua a cobrança

Existe uma preocupação com os atrasos na aprendizagem e o dever de colocar as matérias escolares em dia. Esse assunto, de fato, é bastante relevante. Apesar disso, é preciso pegar leve nas cobranças, já que vivemos um momento atípico.

Nesse sentido, manter a postura acolhedora com o estudante e encorajar as atividades é um bom caminho. Entenda que nem sempre será possível dar conta de todas as tarefas e isso deve ser encarado com paciência e empatia.

Incentive o diálogo

A partir do diálogo é possível encontrar soluções que consideram as necessidades de todas as pessoas. Dessa maneira, manter a boa comunicação em casa ajuda a lidar com as dificuldades.

Uma dica para aprimorar as relações familiares é introduzir a comunicação não violenta, uma forma de se relacionar baseada no respeito e na empatia.

Tente manter a rotina em casa

Com a maior parte dos afazeres adaptados para o modo remoto, é difícil manter a rotina organizada e determinar horários para todas as tarefas. Porém, é recomendado manter algumas regras para assegurar que tudo poderá ser cumprido e preservar a saúde.

Manter bons hábitos de sono e de alimentação também é essencial, pois isso afeta diretamente a saúde mental. Para os filhos, ter horários é ainda mais importante, dado que isso evita o estresse e a sobrecarga.

Tenha momentos para descontração

O isolamento reduz o contato com pessoas fora do círculo familiar e limita as atividades de lazer. Entretanto, é fundamental buscar ter momentos de descontração em família para que todos permaneçam emocionalmente bem.

Além disso, sempre que possível, é bom se esforçar para ter contato com outras pessoas virtualmente. Essa é uma alternativa segura de preservar as amizades e compartilhar as experiências nesse momento incomum.

Em suma, é importante observar as dicas de como cuidar da saúde mental no retorno às aulas, pois isso ajuda a trazer maior tranquilidade nesse momento. O Colégio Arnaldo disponibiliza a Psicologia Educacional, um apoio valioso para esse processo de retomada.

Gosta de dicas de educação e relações em família? Então, nos siga no Facebook, Instagram, YouTube, e Flickr para acompanhar todas as novidades.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.