Muitos pais ficam na dúvida de como escolher a escola do filho e se perguntam sobre o que analisar nesse momento tão crucial para o estudante. O período de tomada de decisão envolve desde conhecer a metodologia da instituição até a estrutura física. É preciso levar em conta também a preparação dos professores e o uso de tecnologia.

Para responder todas as suas questões, preparamos este texto para você. Fique por dentro das 6 dicas práticas que vão ajudar a encontrar o melhor colégio para o seu filho. Leia agora mesmo!

1. Saiba quais são seus valores

Antes de partir para outros aspectos que influenciam a escolha da escola, esteja certo do que você quer para seu filho no futuro. Você é responsável por ele, então responda algumas questões antes de tomar uma decisão: o ideal é que a aprendizagem foque no ser humano? Ou que ressalte o sucesso no vestibular? Quem sabe aquela que invista no raciocínio crítico?

Depois do primeiro momento, sente-se em família para definir quais são os objetivos daqui para frente, sem se esquecer do orçamento mensal. Quanto você pode gastar com a escola da meninada? Esse é um ponto-chave para chegar ao resultado mais adequado.

Avalie os requisitos e procure um centro educacional onde os gastos com matrícula, mensalidade e material didático caibam no seu bolso e no qual haja valores que tragam um ótimo rendimento escolar para o seu filho.

2. Busque recomendações

Para escolher bem a nova escola, fale com seus amigos e familiares e veja quais instituições eles indicam. Confiar nas pessoas que você conhece já tira o peso dessa opção, que afeta diretamente a vida de quem você ama.

Da mesma forma, pesquise a reputação do centro educacional na internet e verifique os comentários a respeito da proposta de ensino, do tamanho do espaço e do nível de preparação dos professores.

3. Conheça a proposta pedagógica

Nada melhor do que achar um colégio ideal partindo da metodologia adotada em classe. Ou seja, você pode pedir para a escola falar do Projeto Político Pedagógico, um documento no qual a instituição detalha como orienta as atividades.

Nesse sentido, não deixe de identificar qual é a formação dos profissionais. Perceba se eles têm longa experiência com educação e se parecem preparados para se dedicar ao processo de ensino do seu filho.

Dê atenção não apenas aos aspectos do currículo comum, mas também aos projetos extracurriculares. Quando a instituição oferece aulas de teatro, de música e de atividade física, por exemplo, é maior a chance de o aluno se concentrar nas aulas, fazer amigos e ter estímulo diário para a vida estudantil.

Além disso, faz parte da proposta pedagógica a maneira como a instituição trabalha para adaptar os ingressantes.

4. Avalie o espaço físico da escola

O espaço escolar não deve passar despercebido na procura pela escola ideal. Veja se as opções oferecem um ambiente de estudos espaçoso, arejado e confortável para o estudante. Busque informações sobre as áreas de lazer, da cantina e do estacionamento para chegada e saída das famílias.

A demanda por segurança não fica para trás, pois você terá sossego sabendo que o seu filho está em boas mãos na escola. Assim, perceba se os alunos são identificados ao chegar no local e se, na volta para casa, entregues apenas aos responsáveis.

Ainda sobre o espaço, é importante pensar na localização, uma vez que o colégio mais próxima à residência deve ser priorizado. Quando o jovem passa muito tempo para chegar ao local de aprendizagem, pode se estressar e perder a vontade de dedicar várias horas ao estudo.

5. Converse com professores

Quando ficar com dúvida quanto à educação do seu herdeiro, vá à escola conversar com os professores. Os profissionais são preparados para o contato com os pais e priorizam o futuro do seu filho. Eles podem indicar pontos altos e baixos que você deve conhecer sobre a garotada.

Quando você se desloca até o colégio em horário de funcionamento, poderá ainda ver de perto como alunos e professores se portam no dia a dia.

Conheça o regulamento do Conselho Nacional de Educação, cujo parâmetro de qualidade da educação estabelece um professor para até 8 crianças de 2 anos, por exemplo. Não deixe de visitar várias vezes o espaço antes de tomar a decisão final.

Ao conversar com os mestres, perceba se a carga de tarefas cobradas é baixa ou muito alta. É preciso haver uma harmonia entre o tempo dedicado aos estudos e ao lazer. Se um dos dois se sobressai, o jovem pode ser afetado.

6. Opte por uma escola com tecnologia

Muitos pais ficam com medo quando o assunto é o acesso do filho à internet. O uso de celular e de computador deve sempre ser pensado por você. Mas é preciso focar no conteúdo voltado à educação, facilmente disponibilizado na rede.

Por isso, a escola não pode deixar de investir em tecnologia. O resultado vem com o aumento de engajamento dos jovens devido a soluções educacionais que têm a cara deles, mas que são pensadas por quem está preparado para assumir os desafios da educação.

Sobretudo pais modernos devem focar em uma educação humanizada. Sabe por quê? O aprendizado vence obstáculos, desde a obtenção de notas no ensino fundamental até a aprovação no vestibular. Com professores gabaritados e tecnologia de ponta, seu filho conquistará o espaço desejado na sociedade.

Lembre-se de que após escolher o colégio, você deve acompanhar o desenvolvimento escolar do jovem. Participe ativamente das reuniões, mantenha diálogo constante com professores e, se possível, ajude seu filho a concluir a tarefa de casa com uma rotina de estudos.

O momento e a forma de como escolher a escola do filho é crucial. Neste texto você pode aprender 6 dicas desde buscar instituições que prezam pelos valores humanos até conhecer a metodologia pedagógica, você pode perceber que essa tarefa, fundamental na formação do seu filho, não precisa ser tão complicada assim.

Entre em contato conosco se você quer saber um pouco mais sobre a metodologia de ensino, a estrutura do colégio e a preparação dos nossos professores!