Em tempos de isolamento social, de incertezas sobre o futuro, torna-se cada vez mais necessário que todos estejam equilibrados.

Viver o aqui e agora, nos questionarmos o quanto apreendemos com esta experiência e o quanto podemos nos transformar para melhorar sempre.

Precisamos cuidar do nosso presente para nos mantermos regulados e termos condições de lidar com as adversidades.  A história da humanidade na terra foi de sobrevivência e adaptações a milhares de condições adversas, carregamos esta capacidade herdada de nossos ancestrais. 

Como isso se encaixa no nosso presente? Foram muitas mudanças, de hábitos e comportamentos. Lidar com o medo, a responsabilidade de cuidar e proteger nossos filhos se tornou mais forte.

Após um período em que as mudanças causaram estresse e cansaço, se faz necessário desligar o modo ¨sobrevivência¨. É hora de facilitar o retorno e promover a autorregulação adaptativa. O estado de luta, fuga e congelamento tem ficado em alerta, por isso, acalmar a mente, os pensamentos e as preocupações em relação ao futuro, promover o autocuidado e viver o momento presente são atos importante para que possamos guiar nossos filhos, parentes e amigos em uma rede positiva. O confinamento pede iniciativas de mudanças e a criatividade floresce. O termo férias terá outro significado na nossa memória, assim façamos com que o repouso das aulas remotas seja construtivo para nossos filhos, são tempos de reflexão e somos agentes da transformação no mundo. Desse modo, evite reclamações e queixas, acolha sem julgamentos, estamos todos passando as mesmas dificuldades, cada um com seu grau de necessidade, maturidade e sensibilidade. A “pausa” e a convivência leve e reconfortante de estar em “família” revigoram e estabelecem o equilíbrio para o retorno.

A equipe de Orientação Arnaldo Anchieta deseja a todos um ótimo descanso,

Com muita Saúde e Paz!

Powered by Rock Convert