diferença entre faculdade pública e particular

Entenda de uma vez a diferença entre faculdade pública e particular

Quem está pretendendo ingressar em uma faculdade em BH precisa saber que é fundamental conhecer as opções de instituições antes de realizar a matrícula. O primeiro passo é dominar bem a diferença entre faculdade pública e particular.

Atualmente, existem mais instituições particulares do que públicas no Brasil. Devido à dificuldade de ingressar em universidades públicas, o ensino privado acabou absorvendo grande parte dos estudantes do país. Mesmo assim, é preciso considerar alguns fatores antes de tomar a decisão, conhecendo mais sobre as vantagens e as desvantagens de cada possibilidade.

Por essa razão, continue a leitura a seguir e entenda de uma vez por todas a diferença entre faculdade pública e particular! 

A faculdade particular X a faculdade pública

A faculdade particular e a pública se diferenciam em alguns pontos que devem ser considerados para tomar uma boa decisão. A instituição pública faz parte da estrutura administrativa e recebe verba do governo para prestar os seus serviços ao público. Dessa forma, o fluxo de recursos acaba sendo maior, oferecendo um processo de ensino de excelência.

Já a faculdade particular, em sua maior parte, é sustentada por iniciativas privadas. Geralmente, as instituições estabelecem que estudante pague uma mensalidade para frequentar o curso que deseja. 

Também existem casos em que a faculdade tem uma atuação filantrópica, que não visam lucro e estão voltadas à promoção de uma educação de qualidade. O resultado financeiro, nesse caso, é revertido para melhorias na própria instituição e na prática pedagógica.

Ambas as opções são reguladas pelo Ministério da Educação (MEC), garantindo que as graduações seguem as diretrizes do órgão fiscalizador. O MEC procura sempre assegurar que o ensino privado seja tão eficiente quanto o público. Além disso, as instituições particulares devem cumprir os requisitos exigidos por lei para se manter ativas no mercado educativo.

Tanto o ensino superior público quanto o privado apresentam vantagens e desvantagens e pensar que um é melhor que o outro é um equívoco. Até porque são diversos os fatores que podem impactar a qualidade da formação acadêmica, como infraestrutura, corpo docente, grade curricular, entre outros. 

A diferença entre faculdade pública e particular

Muitas vezes, os empregadores não dão tanta importância se o candidato é formado em uma faculdade particular ou pública. O que é mais considerado, no entanto, é o currículo e o perfil profissional apresentado no momento da entrevista. Além disso, os recrutadores também avaliam se o curso é reconhecido e certificado pelo MEC, que utiliza os mesmos critérios para autorizar todas as modalidades de graduações no país.

Mesmo assim, ainda é fundamental conhecer mais sobre a diferença entre faculdade pública e particular para tomar a decisão adequada para o futuro. Veja, a seguir, quais são os principais pontos que devem ser analisados.

Infraestrutura

A estrutura da faculdade é um dos fatores que mais pesam na decisão do aluno. Hoje em dia, é possível encontrar instituições privadas com uma excelente infraestrutura, equipadas com laboratórios e salas de aula modernas para desenvolver as aulas práticas de cada curso. 

Nas instituições públicas, a gestão depende muito de investimentos do governo para melhorar e modernizar o ambiente de ensino físico, o que pode impactar a qualidade das acomodações de bibliotecas, espaços de convivência e salas de aula. Por isso, é preciso prestar atenção a esse ponto, principalmente se a graduação escolhida exige uma boa infraestrutura para os estudos.

Custo-benefício

Mesmo que o custo-benefício seja um fator importante na escolha pela instituição de ensino, ele não deve ser a maior prioridade. Caso o valor do curso seja inviável, é possível optar pela modalidade EAD, que geralmente oferece mensalidades menores do que as das graduações presenciais.

Muita gente imagina que a grande vantagem da faculdade pública é a gratuidade do ensino. No entanto, também é possível ingressar na faculdade particular sem grandes custos, por meio de bolsas de estudo, programas de financiamento e estímulo financeiro para o pagamento das mensalidades.

Investimento em pesquisa

Quem deseja seguir carreira acadêmica deve entender que tanto as faculdades particulares quanto as públicas contam com bons programas de pesquisa para os graduandos. Nas instituições públicas, há bastante investimento do governo, que oferece bolsas para docentes e estudantes atuarem em projetos científicos.

Quem deseja adentrar rapidamente no mercado de pesquisa, por exemplo, pode optar por uma instituição de ensino privada, uma vez que a metodologia costuma ser menos teórica e mais focada em experiências práticas, que dialogam diretamente com as necessidades e as exigências do mercado.

Oportunidades de trabalho

Independentemente do tipo de faculdade, quem obtém um diploma de ensino superior tem mais chances de concorrer a boas oportunidades de emprego. O mais importante é que ambos os segmentos investem em proporcionar experiências significativas para a graduação e para o futuro profissional.

Mesmo assim, é fundamental avaliar se a instituição disponibiliza cursos de capacitação, palestras, workshops, seminários e estágios na grade curricular. Dessa maneira, será possível vivenciar o cotidiano de trabalho e enriquecer o currículo antes mesmo da formação.

Facilidade de acesso

Outro ponto que deve ser considerado é a facilidade de acesso da faculdade. De nada adianta ingressar em uma faculdade pública, por exemplo, se ela fica em uma região de difícil acesso ou tem carência de transporte público. As faculdades privadas, nesse caso, geralmente são mais acessíveis e, inclusive, se importam com a acessibilidade de pessoas com algum tipo de deficiência física.

O ideal é que a infraestrutura seja de qualidade e consiga atender da melhor forma às necessidades do público.

Qualidade de ensino

O ensino público no Brasil é de excelente qualidade, e muitas faculdades dominam o topo do ranking de melhores universidades do país. Mesmo assim, isso não quer dizer que o ensino privado seja inferior, pois, atualmente, muitos docentes que lecionam em faculdades públicas também lecionam nas particulares.

As instituições privadas, geralmente, são bem exigentes em relação à prática pedagógica e à atuação dos professores. Além disso, as aulas costumam ser dinâmicas e atualizadas com as atuais demandas do mercado, o que favorece a qualidade do ensino ofertado.

Materiais de estudo

Os materiais de estudo para ambas as opções devem ser relevantes e alinhados às exigências do MEC. A faculdade pública, mesmo que receba incentivos governamentais e recursos para manter a estrutura funcionando, muitas vezes, não direciona investimentos para a melhoria de laboratórios, salas de aula e bibliotecas. 

Nas particulares, no entanto, o modelo de ensino oferecido consegue suprir as demandas de avaliação do curso, até mesmo para que a instituição consiga se manter em funcionamento. Assim, é imprescindível verificar se as ferramentas de estudo são atualizadas e atendem ao nível de ensino proposto.

Entendendo qual a diferença entre faculdade pública e particular, fica muito mais simples tomar uma decisão que contemple as necessidades educativas, não é mesmo? Também é preciso dar uma atenção especial para o processo de seleção, independentemente de a instituição ser privada ou não. Saber como funciona o ProUni e o Enem, por exemplo, já é um bom começo para quem tem o sonho de ingressar no ensino superior.

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e compartilhe o post nas redes sociais para que essas informações cheguem a mais pessoas!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.