Educadoras do Colégio Arnaldo explicam a importância de matricular os filhos na escola regular

Profissionais da educação ressaltam que, mesmo em tempos de pandemia, é primordial que as crianças mantenham o vínculo com a escola para o seu desenvolvimento

Com o distanciamento social ocasionado pela pandemia do novo coronavírus, as instituições de ensino precisaram se adaptar para manter a oferta de ensino. Diante desse cenário, o Colégio Arnaldo passou a ofertar a educação à distância para todos os seus alunos. Com a proximidade do início de mais um ano letivo, educadores reforçam a importância de matricular os filhos em uma escola regular e os benefícios que o vínculo escolar proporciona para os pequenos.

Maju Almeida, Orientadora Educacional do Ensino Fundamental Anos Iniciais, ressalta que a educação é um direito de todos, por isso, é essencial que ele seja respeitado. “Esse é um direito que deve ser respeitado e garantido, nenhuma criança poderá ser privada dele, com ou sem pandemia. A inserção da criança no ambiente escolar, desde a tenra idade, proporciona o desenvolvimento cognitivo, físico, afetivo e social, fundamentais na sua formação integral”.

A orientadora também destaca que, devido à pandemia, houve uma adaptação por parte da escola, alunos, professores e familiares e ressalta os benefícios que o ambiente escolar proporcionar aos estudantes. “Em um cenário de pandemia permeado de incertezas, o vínculo com a escola possibilita a criança e ao adolescente segurança, acolhimento e continuidade das aprendizagens. A escola se reinventou na inclusão da tecnologia como ferramenta das práticas pedagógicas e o aluno mediado pelo educador conseguiu utilizar de forma responsável e consciente este recurso”.

O fortalecimento de vínculos com outras crianças é outro benefício da vida escolar, conforme explica Danielle Marques, Coordenadora do Colégio Arnaldo Unidade Funcionários. “Costumo dizer que o primeiro contato da criança com uma vida em sociedade dá-se na escola, que é quando a criança amplia suas relações com outras de sua mesma faixa etária. Essas relações são consolidadas e estreitadas na escola, na relação com os pares. O próprio processo de construção da aprendizagem se dá de forma mais significativa na relação com esses pares, nas trocas, desenvolvendo habilidades como trabalho em equipe, autonomia e solução de problemas”.

Nos tempos de incerteza que vivemos, a ressignificação do espaço escolar tem proporcionado a utilização de novas metodologias que vem de encontro ao desenvolvimento de habilidades do futuro, dentre elas o trabalho em equipe, a solução de problemas, a criatividade e a tomada de decisões. “Mas antes disso, a escola contribui com a uma parcela significativa para a construção e consolidação de saberes, onde a criança percebe o mundo que a cerca por vertentes diferentes, compreendendo e criando aplicabilidade para os saberes construídos. É por meio da educação que garantimos diversos saberes, mas para além deles, é por meio da educação que garantimos nosso desenvolvimento emocional, social econômico e cultural”, diz Daniele.

A Coordenadora explica ainda quais malefícios a ausência de uma rotina escolar pode trazer para as crianças. “Há um tipo de aprendizagem que só se dá no espaço escolar, não se trata apenas de conteúdos específicos, mas da relação com pares, a aprendizagem que se dá na troca de saberes, de conhecimentos; onde desenvolve-se habilidades como a capacidade de argumentação e o saber ouvir, essa é uma das missões da escola na atualidade. Quanto mais cedo as crianças tem contato com essas possibilidades, mais cedo desenvolvem-se nessas relações; quanto mais cedo o contato com o espaço formal educacional, mais cedo dá-se a criação de vínculos e desenvolvimento de processos como a autonomia. Crianças dentro do espaço escolar, remoto ou presencial, tem maior exposição a estímulos, que auxiliam o processo de aprendizagem e desenvolvimento; estudiosos defendam inclusive o amadurecimento emocional como ganho nas relações estabelecidas na relação escolar”.

Em tempos de pandemia, alguns pais e responsáveis tem se questionado se realmente há benefícios em manter os filhos matriculados no ensino regular. Danielle Marque explica ser um período desafiador, mas é de extrema importância manter os filhos matriculados. “É um desafio constante mantermos nossa rotina de home-office, com os afazeres domésticos e o acompanhamento dos nossos filhos nas aulas remotas. Bem como o desafio constante em mantermos nossos filhos atentos e interessados nas aulas online. Enquanto pedagoga e mãe, enfrento diariamente esses desafios. A escola se reinventou, se ressignificou, proporcionando acesso a metodologias que farão parte definitiva do universo escolar. Nosso papel enquanto educadores e pais que somos é garantir o acesso de nossos filhos ao ensino regular, proporcionando a eles vínculos e aprendizagens que são e serão cada vez mais significativas para sua formação enquanto sujeitos e cidadãos”, conclui Danielle.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.