Os seus filhos conseguem adquirir conhecimento lendo, ouvindo palestras, fazendo experimentos ou desenhando esquemas? A depender do estudante, as habilidades para fixar uma informação variam e, por isso, é importante conhecer os diferentes estilos de aprendizagem.

Neste texto, entenda o que são e qual a importância dos estilos de aprendizagem, os quais podem ser determinantes para o desempenho do aluno em instituições de ensino. Além disso, descubra quais são as principais habilidades humanas para aprender novos assuntos — com estímulos visuais, capacidade auditiva, leitura, escrita e cinestesia.

Comece agora a ler o post e tire todas as dúvidas sobre esse tema tão enriquecedor!

O que são os estilos de aprendizagem?

Estilos de aprendizagem são habilidades cognitivas que um sujeito usa para fixar determinados temas, o que implica dizer que essas maneiras de aprender um assunto variam de pessoa para pessoa. A partir da estratégia de conhecimento pessoal, tem-se mais facilidade com um estilo e maior dificuldade de apreensão de informação com outros.

Qual a importância dos estilos de aprendizagem?

A forma de adquirir conhecimento é diferente entre as pessoas e, na sala de aula, é importante que o professor conheça os estilos de aprendizagem de cada estudante, a fim de diversificar o ensino para a turma e ampliar a recepção do conteúdo entre os jovens.

A habilidade pessoal de aprender coisas novas é fundamental para adquirir conhecimento na escola e será praticamente determinante para a pessoa ter êxito ou não em determinadas disciplinas curriculares.

Quais os tipos e as diferenças entre estilos de aprendizagem?

Para verificar estilos de aprendizagem, o professor pode usar diferentes metodologias. Nesse sentido, questionários ajudam a nomear características e a pontuar limites entre os modelos, a exemplo do Myers – Briggs Type Indicator (MBTI), o Questionário Honey e o Questionário Vark.

Para ter uma ideia, de acordo com o Questionário Vark, desenvolvido pelos pesquisadores Neil Fleming e Colleen Mills para identificar o perfil de cada estudante em instituições de ensino, existem quatro tipos de estilos de aprendizagem: visual, auditiva, cinestésica e leitura e escrita.

Visual

O perfil de aprendizagem visual está associado a padrões cognitivos que fazem o sujeito absorver conteúdo por meio de estímulos imagéticos. A maneira que esse estudante tem de assimilar informações é diante de mapas mentais, fotografias, slides, figuras, gráficos, pôsteres e pinturas, por exemplo.

Além da aquisição de conhecimento pelo impulso visual, as pessoas com esse estilo de aprendizagem tendem a se comunicar melhor graficamente, em desenhos e mapas que dão conta de seus argumentos.

Auditiva

A pessoa com o estilo aural mais aguçado tem a habilidade de aprender ouvindo as informações. Dessa maneira, o indivíduo pode participar de discussões, tentar explicar conceitos, escutar podcasts, fazer leitura em voz alta, escutar gravações de aulas e prestar atenção à explicação do professor.

Estudantes com esse estilo de aprendizagem tendem a perguntar, expressar-se e repetir o conteúdo para memorizar determinados assuntos, ainda que as ideias não tenham passado por grande reflexão antes de serem expostas ao público.

Cinestésica

O perfil cinestésico está ligado à metodologia maker, de aprender fazendo, ou seja, colocar a mão na massa. Por isso, pessoas que têm essa estratégia de aprendizagem adquirem conhecimentos usando todos os sentidos (visão, olfato, paladar, audição e tato).

É importante, também, que esse estilo desenvolva curiosidade pelos temas, formulando hipóteses e chegando a conclusões sobre tarefas.

Diante dos estímulos externos, o jovem consegue fixar determinados assuntos, seja com simulações do que foi visto em sala, seja com dinâmicas lúdicas, seja com demonstrações mediadas pelo professor no laboratório da escola.

Leitura e escrita

Na categoria de leitura e escrita destacam-se as pessoas que têm facilidade para adquirir conhecimento com conteúdos escritos. Ainda que o perfil possa ser agregado à categoria visual, segundo alguns autores, a ideia é que esse estilo desenvolva facilidade para ler livros e de se expressar por meio da linguagem escrita.

Assim, pessoas com estilo de aprendizagem majoritariamente voltado para a leitura e para a escrita conseguem se expressar e fixar ideias com artigos, livros didáticos, textos virtuais e listas, por exemplo. Ao mesmo tempo, alunos com essa característica também anotam bastante quando prestam atenção à exposição do professor em sala.

Ainda que os tipos cognitivos pareçam bem-definidos, é importante frisar que a teoria também leva em consideração os sujeitos multimodais, ou seja, aqueles que conseguem desenvolver uma habilidade a partir do estilo de aprendizagem (visual, cinestésico, aural ou leitura e escrita) mais oferecido na prática escolar.

Como os pais podem perceber qual tipo de aprendizagem dos filhos?

Até o momento, você entendeu quais são os tipos de aprendizagem e por que são relevantes para o desenvolvimento educacional dos jovens. Mas como a família pode ajudar os filhos a ter melhor desempenho escolar?

Partindo de um método específico, Questionário Vark, você deve observar como o seu filho se sente à vontade para estudar: gosta de escrever o conteúdo aprendido em sala? Tem mais habilidade para escutar exposições gravadas? Precisa elaborar mapas e fluxogramas para entender determinados saberes?

Respondendo a algumas das questões você conhece melhor a forma como seus filhos adquirem conhecimento e pode, a partir disso, ajudá-lo a priorizar métodos eficazes de aprendizagem, oferecendo a eles atividades que estimulam sentidos com os quais têm mais familiaridade.

No entanto, entre em contato com a escola e saiba se a instituição está verificando os estilos de aprendizagem dos estudantes, uma vez que as aptidões são importantes para o desempenho dos alunos em sala, diante de conteúdos orais, experimentações, discussões sobre temas relevantes e leitura de livro didático, por exemplo.

Neste artigo, você entendeu sobre estilos de aprendizagem, formas distintas que as pessoas têm de conhecer os fenômenos humanos e da natureza. A partir de metodologias próprias, é possível identificar se os estudantes têm mais habilidade com conteúdo visual, aural e escrito ou se desenvolvem habilidades na prática, com todos os sentidos do corpo.

Agora que você conhece o que é, por que é importante e quais são os tipos de estilos de aprendizagem, compartilhe conosco a sua experiência. Deixe um comentário no post explicando como tem lidado com o tema em família!

Powered by Rock Convert