O avanço da tecnologia e a maior participação de estratégias voltadas à inovação em nosso dia a dia tornou necessária a inclusão de disciplinas direcionadas ao âmbito tecnológico na educação. Um bom exemplo disso é a presença dos gêneros digitais na escola, que foram incorporados ao currículo tradicional pela BNCC (Base Nacional Comum Curricular).

Esse tipo de atitude mostra quão relevante é a tecnologia atualmente. A equiparação do assunto a matérias já consideradas indispensáveis, como a matemática ou o ensino da língua portuguesa, nos dá uma boa dica de como esse conhecimento também tem sido essencial para os jovens estudantes.

Mas afinal, o que são os gêneros digitais? Como eles são utilizados? Qual é a importância desse tema no contexto escolar? Neste post, discutiremos essas e muitas outras questões tão importantes sobre o assunto. Boa leitura!

O que são os gêneros digitais?

Na escrita, lidamos diariamente com diversos gêneros textuais. Eles podem englobar desde os mais formais, como as publicações científicas, até os mais corriqueiros, como as matérias dos jornais e os livros que comumente são vistos nas prateleiras de livrarias e bibliotecas em todo o mundo.

A partir daí, é possível traçar um paralelo e estabelecer uma relação entre os gêneros de texto e os digitais, que são, como o próprio nome já indica, gêneros de linguagem e texto direcionados às mídias digitais, ou seja, feitos para serem lidos em dispositivos eletrônicos e com aparatos tecnológicos.

Com isso, é preciso compreender que, com a popularização da internet e os diversos aparelhos eletrônicos cada vez mais dinâmicos, os textos digitais são uma realidade. Assim, se voltar contra essa importante forma de comunicação ou desconsiderar o seu valor pode impedir muitos benefícios para a educação.

Como estamos imersos em um contexto fortemente tecnológico e voltado para as redes sociais e todo esse ‘’mundo’’ que é visto online, é muito importante que também conheçamos os métodos de linguagem utilizados nos gêneros digitais, a fim de compreendê-los e interpretar corretamente as informações que nos são passadas.

A seguir, entenderemos melhor sobre as principais características desses gêneros e sua importância no âmbito educacional. Dessa forma, poderemos elucidar as principais questões em relação ao tema.

Quais são as principais características dos gêneros digitais?

Para compreendermos ainda melhor o que são os gêneros digitais, que tal conversarmos sobre as suas principais características? Assim, o conceito deixa de ser tão abstrato e se torna algo muito mais palpável, com a ajuda de exemplos objetivos.

Uma das principais características dos gêneros digitais é a sua variedade. Assim como ocorre nos textos impressos ou manuscritos, há uma grande gama de tipos de produção textual no âmbito digital. A maioria de nós acredita, erroneamente, que sua construção é obrigatoriamente informal e coloquial, o que não é verdade.

Nos casos mais informais, a utilização de abreviações e, até mesmo, de elementos híbridos (ou seja, que mesclam a linguagem escrita com coloquialismos de nossa fala) é uma característica bastante marcante. Nos formais, no entanto, a norma culta permanece e é sempre muito importante.

Outro ponto que merece destaque é a clareza de informações. Nos gêneros digitais, a mensagem precisa — seja ela escrita em linguagem culta ou informal — ser transmitida de forma clara e objetiva, de modo a prender a atenção do leitor. Com isso se evita que ele feche a página e se desloque para um conteúdo mais atraente, dada a infinidade de possibilidades que tem para ocupar o seu tempo.

A forma desses gêneros também pode variar bastante. Há o e-mail, por exemplo, que nos remete bastante à ideia de uma carta, inclusive em sua estrutura. Além disso, existem blog posts, que seguem outra linha estrutural e, ainda, os memes, que também são considerados um gênero digital, já que transmitem uma mensagem por meio de palavras e imagens.

Como podemos observar, os gêneros digitais são, assim como os textuais, extremamente amplos. O principal foco é sempre transmitir uma informação de qualidade, mas de modo rápido, com o objetivo de instigar o leitor a terminar a sua leitura e, quem sabe, aprofundar os seus conhecimentos em outro conteúdo.

Qual é a importância dos gêneros digitais no contexto escolar?

Como vimos, essa linguagem é, atualmente, algo impossível de ser eliminado de nosso cotidiano. Afinal, estamos constantemente conectados na web e expostos a novas informações a todo o tempo. É improvável passarmos um dia sem lermos uma notícia online, independentemente de sua fonte.

Por isso, a escola tem um papel fundamental na hora de introduzir esses conceitos para os jovens e ensiná-los a lidar bem com eles. Afinal, é cada vez mais comum observarmos adolescentes e até crianças muito pequenas que se comunicam na internet e absorvem as informações ali transmitidas. Veja alguns pontos importantes a se considerar.

Segurança e seletividade de informações

Interpretar a informação e saber filtrar aquilo que realmente é válido é uma característica crucial. Vivemos em um período conhecido como o fenômeno da pós-verdade, no qual tudo aquilo que é publicado online é tido como uma verdade irrefutável por parte da população. Portanto, saber identificar as “fake news” e buscar fontes realmente confiáveis de informação é algo que deve ser estimulado pelos educadores.

Apesar de a internet ser uma ótima forma de buscar informações atualizadas e de qualidade sobre o que acontece no Brasil e no mundo, é importante que se aprenda a usar esse recurso de forma seletiva. Além disso, o acesso a notícias falsas, a exposição excessiva ou a dificuldade de lidar com as ferramentas de comunicação digitais podem trazer riscos em vários aspectos.

Inserção no mercado de trabalho

É importante ver a internet e o âmbito tecnológico como uma porta aberta para um mundo de possibilidades. Quando bem utilizada, essa brecha traz maravilhas para o conhecimento e para a comunicação dos estudantes. Logo, isso deve ser algo trabalhado desde cedo.

Nesse sentido, importância para o mercado de trabalho é imensurável. A maioria dos cargos, hoje em dia, requer certo conhecimento tecnológico e a aptidão de ler e se comunicar nesse contexto. Portanto, a presença de gêneros digitais nas escolas é algo que deve acontecer de forma consistente, para que os estudantes estejam bem preparados para lidar com essa realidade.

Da mesma maneira, muitas empresas recrutam seus funcionários por meios digitais. Assim, saber se comunicar bem, construir uma imagem virtual favorável e melhorar a formação são vantagens importantes para conseguir destaque.

Novas possibilidades de aprendizado

Como dissemos, é preciso que haja seletividade de informações. Apesar disso, a internet é uma excelente forma de aprender mais sobre todas as coisas. Dessa forma, pode tornar as pesquisas escolares mais profundas e dinâmicas, permitir grandes descobertas, facilitar a preparação para os maiores processos seletivos ou até mesmo possibilitar a realização de cursos de diversos tipos.

Para que isso seja feito de forma segura e confiável, é importante que o jovem aprenda a fazer o bom uso dessas ferramentas. Nesse sentido, a escola pode ajudar ao estimular as pesquisas para agregar novos conhecimentos nas aulas e favorecer a colaboração entre os estudantes.

Como eles são aplicados no dia a dia educacional?

No cotidiano escolar, os gêneros digitais devem ser abordados ano após ano pelos educadores, de acordo com as diretrizes da BNCC. O objetivo é fazer com que os estudantes sejam capazes de identificá-los e interpretem corretamente mensagem transmitida, além de se comunicarem com adequação nesse novo ambiente.

Há diversos exercícios que possibilitam o ensino dos gêneros digitais. Eles podem envolver a interpretação ou a criação de mensagens. Para isso, os principais conceitos a serem usados são:

  • podcast: pode tratar de qualquer tema e é oferecido apenas em áudio;
  • e-mail: semelhante às cartas, funciona como um correio digital onde podem ser enviadas mensagens formais ou informais;
  • meme: viral com caráter humorístico em diferentes formatos (imagem, vídeo ou áudio) e que pode ser adaptado de acordo com o contexto;
  • gif: são uma sequência de imagens ou um vídeo, com poucos segundos de reprodução e sem áudio;
  • chat: espaço para conversa em grupo ou apenas com um contato, que pode acontecer por um site ou aplicativo. O aplicativo mais famoso atualmente com essa função é o Whatsapp;
  • propaganda online: aparecem em diversos formatos e têm a finalidade de apresentar um produto ou serviço de maneira contextualizada com a atividade virtual do indivíduo;
  • blog post: geralmente se apresenta em formato de texto, mas pode estar associado a vídeos, fotos e áudio. Tem o objetivo de passar uma mensagem mais completa e é publicado em um site próprio.

Para que a escola consiga estimular esse aprendizado, ela precisa contar com uma boa infraestrutura, que é importante para oferecer recursos para as aulas. Uma prática interessante é criar um blog para a turma, no qual os estudantes criem os posts e aprendam a se comunicar por essa linguagem. Isso pode permitir também o contato com ex-alunos da instituição.

Da mesma forma, é possível fazer rodas de discussão sobre temas importantes das redes sociais, criar oficinas sobre os usos das tecnologias e dinamizar as aulas de informática para que elas ofereçam recursos para o uso prático dos meios digitais. É importante observar como essas questões são abordadas pela instituição antes de escolher onde matricular o seu filho.

Ao incentivar as crianças a produzirem esses conteúdos, o educador, ao mesmo tempo, introduz o contato com a tecnologia de forma direta e exercita a criatividade delas. Já a interpretação das mensagens desenvolve o senso crítico e abre portas para a discussão de temas importantes, como a segurança online, o cyberbullying e a busca por fontes seguras.

Como podemos observar, o uso dos gêneros digitais na escola é, atualmente, algo indispensável e que traz muitos benefícios aos jovens. Fazer um bom letramento tecnológico e ajudar nossos filhos a se conectarem com essa nova realidade de mundo é fundamental para prepará-los não só para o competitivo mercado de trabalho, mas também para a vida.

Viu como os gêneros digitais são importantes para a educação e podem ajudar no desenvolvimento dos jovens? Para ajudar outros pais a terem acesso a essas informações também, compartilhe este post em suas redes sociais!

Powered by Rock Convert