inteligencia emocional

Como os pais podem incentivar o desenvolvimento da inteligência emocional nos filhos

Ajudar as crianças a conviver em sociedade com mais confiança, autonomia e persistência faz parte de um conjunto de habilidades conhecido como inteligência emocional. Notas e avaliações podem até ser úteis para que elas de destaquem na escola, mas a capacidade de lidar com os sentimentos é a responsável por prepará-las para enfrentar todos os desafios do mundo.

Podemos dizer que se trata da capacidade de reconhecer a frustração, a raiva, o amor, o medo, a alegria e outras emoções em si e nos outros. A partir desse reconhecimento, fica fácil evitar sofrimentos e construir relações saudáveis com as pessoas ao redor.

O impacto positivo desses vínculos é desde as breves interações dentro de casa até ao pleno exercício da cidadania para a construção de um país mais justo. O incentivo à inteligência emocional passa pelo estímulo das habilidades socioemocionais, como a resiliência, o cuidar de si, o espírito colaborativo e tantos outros.

Tem interesse nesse assunto? Continue a leitura para entender mais sobre a importância dessa habilidade e de que maneira incentivá-la em seus filhos.

Por que é importante desenvolver a inteligência emocional?

Quando somos estimulados a exercitar a inteligência emocional desde cedo, estamos nos preparando para saber como agir acerca de episódios nos quais outras pessoas expressam o que sentem e diante de desafios que exigem equilíbrio. Quando percebemos as emoções em situações dessa natureza, podemos agir de maneira mais estratégica e consciente.

As crianças, no geral, estão muito acostumadas a serem dependentes dos pais ou de seus responsáveis, por isso sempre procuram amparo quando precisam. Na fase de descobrimento e interação com outros pequenos, esse amparo deve ser um suporte presente, para que dividam suas experiências e seus sentimentos.

Compartilhar experiências desagradáveis com alguém, principalmente na infância, evita que as emoções ruins associadas a ela se transformem em culpa e sofrimento. A partir do verdadeiro amparo de uma pessoa adulta, torna-se algo simples superar desafios e desenvolver a autoconfiança desde cedo.

Dessa forma, a criança pode desenvolver suas habilidades de comunicação de modo muito mais claro e dinâmico, tornando-se uma pessoa motivada e capaz de lidar com outras pessoas de uma maneira saudável. Tudo isso se reflete no desempenho escolar, uma vez que as atividades intelectuais passam a ser exercícios comuns.

Como incentivar o desenvolvimento da inteligência emocional?

Reconhecer, interpretar e tentar expressar emoções não é tarefa fácil nem aos mais experientes. Na verdade, é uma jornada de tentativas e erros para a vida inteira. Contudo, não devemos desistir, pois exercitar as habilidades socioemocionais é a única maneira de construirmos relações sinceras e transparentes em família, no trabalho e em sociedade.

Entendemos que duas esferas são diretamente responsáveis por incentivar a inteligência emocional nas crianças: a família e a escola.

De um lado, a família é o primeiríssimo grupo do qual a criança faz parte e no qual ela inaugura suas noções de afeto e solidariedade. O comportamento dos adultos entre si e com as crianças são determinantes para o molde de suas personalidades. Do outro, o ambiente escolar estimula a coletividade e o senso de partilha com o outro.

A seguir, separamos algumas dicas voltadas a educadores e familiares, que podem ajudar a despertar nas crianças as habilidades para a inteligência emocional.

Ajude a reconhecer emoções

É legítimo o desejo de conter rapidamente um ataque de raiva ou cessar as lágrimas dos filhos, com dizeres do tipo “não precisa chorar” ou “está tudo bem”. Afinal de contas, ninguém gosta de ver uma criança triste e sofrendo. No entanto, a postura de tentar dar um ponto final a todo custo a esses transtornos desperdiça uma ótima chance de ensinar os pequenos a superar as próprias emoções.

Reconhecer os sentimentos que nos atravessam e ter um diálogo saudável para tentar expressá-los é a base da inteligência emocional. Em momentos delicados, pode ser útil perguntar à criança como ela está se sentindo, permitindo que identifique as reações do seu corpo no momento imediato, além de pensar com ela uma solução possível.

Estimule a expressão artística

A escola tem um papel fundamental no estímulo à expressão artística na vida. No caso do ensino infantil, é importante inserir momentos de educação artística no currículo dos alunos. Além disso, desenho, escultura, pintura, dança e outras expressões podem compor as avaliações das matérias escolares e as atividades realizadas em casa.

A expressão artística ajuda as crianças a comunicar sentimentos de uma maneira aparentemente confusa, mas que pode revelar muito sobre sua personalidade. Esse estímulo também acontece por meio de feiras e festivais promovidos pela escola, os quais reúnam professores, familiares e os colegas dos alunos.

Tenha uma escuta ativa

A escuta ativa é a prática de escutar com verdadeira atenção e empatia. Ela facilita o relacionamento entre adultos e crianças, permitindo expressar os sentimentos que as afligem. Para isso, é importante agregar a comunicação não violenta, de modo que os pequenos se sintam extremamente confortáveis.

Sente-se frente a frente, agache-se para falar com a criança, olhe nos olhos e responda atenciosamente. Enquanto os seus filhos estiverem falando, eles vão se sentir mais motivados se você der pequenas demonstrações de que está prestando atenção, como concordar com a cabeça e dizer expressões a exemplo do “sim” ou “estou entendendo”.

Dê o exemplo

É importante que suas atitudes no dia a dia se mostrem condizentes aos ensinamentos compartilhados com seus filhos. Seja entre familiares, seja diante de pessoas fora de seu convívio, vale a pena zelar pela simpatia e atenção, porque as crianças vão observando e imitando as atitudes dos pais ou responsáveis com os indivíduos ao seu redor.

A inteligência emocional se torna uma capacidade natural quando desenvolvida desde cedo na vida das crianças. Como vimos até aqui, os pequenos entendem que reconhecer emoções e expressá-las é uma forma de evita frustrações e criar empatia.

Já conhece o Colégio Arnaldo? São anos de tradição zelando por uma formação humanizada e cristã, aliada à dedicação com o desempenho e a inteligência emocional dos alunos. Para saber mais detalhes, acesse nosso site e entre em contato!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.