metodologias ativas de aprendizagem

Fique por dentro de 7 principais metodologias ativas de aprendizagem

As metodologias ativas de aprendizagem são modelos de ensino que incentivam os alunos para uma maior autonomia e participação. A proposta é que o estudante esteja no centro do processo educativo, atuando ativamente e sendo responsável pela construção do conhecimento.

São diversos os benefícios das metodologias ativas para o desenvolvimento de habilidades e competências. Em sala de aula, por exemplo, os discentes têm a oportunidade de aprimorar suas capacidades por meio de atividades que estimulam a criatividade, a melhora da comunicação, a tomada de decisão e a proatividade. 

Acompanhe a seguir e conheça 7 metodologias ativas de aprendizagem que são utilizadas atualmente nas escolas. Confira!

Entenda o que são metodologias ativas de aprendizagem

As metodologias ativas consistem em uma nova maneira de pensar a educação tradicional. Um dos princípios desse modelo é a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que serve como guia para o currículo do processo de aprendizagem de todo o nível básico de ensino. 

Esse modelo surge como alternativa para transformar a prática pedagógica. Isso porque as metodologias ativas proporcionam aos estudantes meios diferenciados para que eles desenvolvam suas capacidades de forma coerente e consistente.

A abordagem busca engajar os discentes por meio de atividades que focam em resolução de problemas, debates em grupo, entre outras tarefas que promovem o pensamento crítico. Assim, os estudantes aprendem os conhecimentos baseados na colaboração e na exploração dos saberes.

Além disso, nesses modelos, as experiências de aprendizado são enfatizadas, possibilitando que os alunos aprendam de forma prática. As atividades trabalham o diálogo, a reflexão e a capacidade de expressão, que melhoram como um todo o relacionamento interpessoal, entre outras habilidades que são fundamentais para um crescimento equilibrado e saudável.

Saiba quais são as principais metodologias ativas usadas pelas escolas

Quando os estudantes contam com metodologias ativas de aprendizagem, suas capacidades cognitivas e sensoriais são estimuladas, permitindo que o desenvolvimento ocorra de maneira mais eficiente. Esses métodos oferecem inúmeras vantagens para o processo de ensino.

As abordagens trazem mais interatividade às aulas e contribuem para o protagonismo educativo das crianças e dos adolescentes. Ao contrário de modelos mais tradicionais replicados na educação, as metodologias ativas têm como foco principal as necessidades de cada discente. 

A seguir, confira quais são as 7 principais metodologias ativas de aprendizagem que as escolas estão adotando em suas práticas pedagógicas.

1. Gamificação

A gamificação trabalha com jogos em sala de aula como ferramenta para transmitir diferentes conteúdos e conhecimentos. Os jogos interativos são estratégias interessantes para manter a motivação e o engajamento, uma vez que o recurso aborda assuntos relacionados ao currículo escolar. 

Ao utilizar ambientes virtuais com jogos que vinculam os saberes, o estudante consegue ter um melhor desempenho e retenção no aprendizado. Aulas com conteúdos densos e de difícil compreensão, por exemplo, podem ser bastante favorecidas pela gamificação. Essa é, sem dúvidas, uma excelente alternativa para tornar as atividades mais divertidas e interessantes, sobretudo para os mais novos.

2. Estudo de caso

O estudo de caso é outra metodologia ativa que oferece aos alunos a oportunidade de direcionar a própria aprendizagem. Na prática, são trabalhados relatos de situações da realidade, para que os discentes consigam desenvolver uma série de capacidades.

Em geral, os casos são construídos em torno dos objetivos do ensino, de competências e habilidades. São situações baseadas em eventos reais que favorecem significativamente o engajamento dos estudantes. Utilizar essa metodologia ativa em sala de aula agiliza o processo de ensino e a compreensão dos diferentes tipos de conteúdos.  

3. Sala de aula invertida

Na sala de aula invertida, o discente se torna o principal agente da construção do conhecimento. O professor atua como incentivador, permitindo que os alunos desenvolvam a autonomia, a criatividade e a tomada de decisão.

Nesse modelo, os educandos são motivados a ter uma participação mais ativa nos debates e na busca de soluções para diferentes problemas. Nesse caso, os estudantes devem estudar os conteúdos propostos pelo currículo previamente, trazendo suas dúvidas e sugestões para serem debatidas com a turma em sala de aula.

4. Ensino híbrido

Já o ensino híbrido é um método inovador que une de maneira equilibrada o ensino a distância e o ensino presencial. Nesse caso, a tecnologia funciona como principal meio de aprendizagem, possibilitando que os alunos produzam conhecimento de maneira autônoma.

Com isso, as crianças e os adolescentes podem aprender a partir de algumas ferramentas e recursos, independentemente do ambiente em que se encontram. O ensino híbrido é, portanto, uma metodologia que promove um processo de aprendizagem contínuo, que não exige necessariamente um espaço físico de sala de aula para os discentes se desenvolverem.

5. Aprendizagem baseada em projetos

A aprendizagem baseada em projetos é uma técnica que auxilia as instituições de ensino e os educadores a enfrentarem os desafios da prática pedagógica. Graças à metodologia, é possível criar experiências mais envolventes e atrativas em sala de aula.

O objetivo é que os alunos construam o conhecimento baseados em um trabalho longo e contínuo de estudo. Assim, os estudantes iniciam um processo de pesquisa, em que devem levantar hipóteses e procurar por recursos para o desenvolvimento das atividades escolares.

6. Promoção de debates

Outro modelo bastante interessante é a promoção de debates e seminários, que colocam os discentes como protagonistas do aprendizado. Assim, é possível ter um ensino de mais qualidade, uma vez que a metodologia prioriza o pensamento crítico, a troca de experiência e a construção de saberes sobre os assuntos abordados nas aulas. 

Os debates permitem que os estudantes aprofundem o conhecimento e se envolvam mais nas atividades. Além de tudo, esse método valoriza o protagonismo estudantil, o desenvolvimento da argumentação e de outras habilidades, que são essenciais para uma aprendizagem envolvente e participativa.

7. Aprendizagem entre times ou pares

Já a aprendizagem entre times ou pares é um modelo que possibilita que a turma construa em conjunto os conhecimentos, tendo a chance de compartilhar diferentes ideias sobre os conteúdos. O objetivo é que os alunos trabalhem juntos e resolvam problemas contando com ajuda mútua.

Essa abordagem também é interessante para valorizar a diversidade de opiniões e o pensamento crítico, uma vez que as discussões e o diálogo são estimulados continuamente. O professor, nesse caso, divide a turma em pares, considerando as habilidades e competências de cada estudante, de modo que consigam ensinar uns aos outros.

Antes de escolher uma escola para o seu filho, é importante avaliar se a instituição estimula metodologias ativas de aprendizagem no cotidiano de ensino. Esse fator é fundamental para ter a garantia de que o aluno terá acesso a uma educação de qualidade, que tenha como foco seu desenvolvimento e aprimoramento. 

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e descubra como escolher a escola certa para o seu filho, tendo como principal critério a abordagem da metodologia de ensino!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.