Independentemente de crenças individuais, uma coisa é inegável: o espírito natalino é contagiante, e a maioria das crianças adora essa época. As festas, a comida e os presentes são uma garantia de diversão e ansiedade que, muitas vezes, dura meses inteiros! Em meio a tanta expectativa, temos uma boa oportunidade de desenvolver o conceito de natal solidário entre os pequenos.

Muitos dos conceitos e preceitos da época natalina estão fortemente focadas na solidariedade, no amor e na paz entre os povos. Por isso, incentivar o altruísmo na garotada tem tudo a ver não só com os períodos de final de ano, mas com a formação de cidadão mais conscientes e empáticos com a nossa sociedade.

Então, quer saber como incentivar o desenvolvimento da solidariedade nos seus filhos? É o que veremos a seguir! Continue lendo e confira algumas dicas práticas para que esse valor seja incorporado naturalmente no dia a dia das crianças!

O que é, afinal, a solidariedade?

O conceito de solidariedade é complexo e aberto a inúmeras interpretações, que dependerão muito das experiências pessoais que cada indivíduo teve durante a sua vida. Mas, de modo geral, podemos dizer que ela se relaciona à duas ideias:

  • a capacidade que os seres humanos têm de se compadecer com o sofrimento de outras pessoas (também conhecida como empatia);
  • as ações tomadas para fazer algo sobre isso, minimizando a desigualdade e trazendo mais qualidade de vida ao próximo.

Qual é a importância da consciência solidária em nossa sociedade?

Em um mundo fortemente desigual como o nosso, onde muitas pessoas, infelizmente, não têm as mesmas oportunidades que outras, a solidariedade é imprescindível para garantir a sobrevivência e a dignidade de quem passa por dificuldades.

E vale a pena ressaltar: esse conceito precisa estar presente em todas as camadas da sociedade, incluindo o âmbito governamental. Especialmente em uma democracia, todos nós fazemos parte desse contexto e somos responsáveis (direta ou indiretamente) pela tomada de decisões.

A solidariedade é, portanto, fundamental para que possamos construir um mundo melhor, seja realizando atos altruístas (como a caridade), seja participando ativamente das mudanças estruturais necessárias em nossa sociedade. E é por isso que é tão importante trabalhar essas questões desde cedo com as nossas crianças.

A responsabilidade por esse trabalho é compartilhada entre a escola e as famílias, que devem participar ativamente da formação de uma consciência social em seus pequenos. E o natal, como veremos a seguir, é uma ótima época para isso!

Como pôr em prática o Natal Solidário?

Agora que já entendemos melhor o conceito de solidariedade e a sua relação com a empatia e a sociedade em que vivemos, que tal darmos uma olhada em algumas dicas para colocar isso em prática durante o natal?

Incentive a doação de itens usados

Sabemos que, na maioria das vezes, as crianças amadurecem muito rápido, perdendo logo o interesse em itens e coisas que, antes, faziam parte do seu dia a dia. Com isso, é comum ficarmos com dezenas de itens acumulados e abandonados em um cantinho do quarto ou da casa.

Nesse caso, converse com seu filho ao longo do ano sobre a doação desse objetos. Mostre como eles podem ser úteis para outras crianças que, como ele, poderão se interessar muito por aquele tipo de brinquedo. Quando o Natal chegar, separe com ele os brinquedos e leve a um posto de doação!

Crie um cofrinho para ser aberto no fim do ano

Outra dica bacana para estimular a doação de brinquedos ou roupas que não são mais utilizadas é a criação de um cofrinho particular. Essa dica é especialmente útil quando falamos de crianças mais velhas que não compreendem muito bem o conceito de doação.

A ideia é adquirir um cofre simples, que deve ser enchido com moedinhas ou notas ao longo do ano e quebrado com a chegada do natal. O valor reunido será destinado à compra de um brinquedo para a própria criança — que deverá, por sua vez, doar alguns brinquedos que não usa mais.

Visite crianças em situação de vulnerabilidade social

Na hora de doar os brinquedinhos e roupas usados, que tal visitar o orfanato, hospital ou entidade a qual eles serão destinados? Dessa maneira, fica muito mais fácil para seu filho perceber, de maneira direta, quão bem recebidos foram os seus presentes e quanta diferença ele fez no Natal daquelas crianças.

Além disso, essa é uma ótima oportunidade para incentivar a socialização das crianças. Passar um tempo em companhia de novos amiguinhos é muito divertido e saudável para todos os envolvidos! Essa será, sem dúvidas, uma lembrança muito marcante na vida do seu filho, e pode se tornar uma tradição em sua família.

Converse com o colégio da criança sobre possíveis abordagens

Por fim, incluir o colégio em que a criança está matriculada nessa jornada também é muito importante. Afinal, como dissemos, essa instituição também é responsável pela formação do caráter dos seus estudantes, e deve ter valores parecidos com os da sua família, certo?

Converse com a direção e com o corpo docente sobre alternativas de abordagem do tema ao longo do ano. Uma boa opção é o trabalho do assunto em sala de aula, culminando com o pedido de doações e, quem sabe, um passeio para uma ONG de sua cidade com toda a turma. Legal, não é mesmo?

Adote uma cartinha de natal nos Correios

Todos os anos, os Correios brasileiros disponibilizam uma série de cartinhas endereçadas ao Papai Noel, para serem “adotadas” por quem quiser contribuir com o natal de crianças que, muitas vezes, não estão em uma situação social favorável.

Participar da campanha é muito fácil: basta visitar uma agência e retirar a sua cartinha — em alguns casos, isso também pode ser feito on-line. Então, leia o pedido em conjunto com seu filho, vá às compras com ele e peça a sua ajuda para embalar e levar o presente ao destino. Assim, ele perceberá como esse tipo de atitude é bonita!

Além disso, vale dizer que o Colégio Arnaldo desenvolveu o seu próprio programa de adoção de cartinhas! Você pode conferir todas as informações e tirar as suas dúvidas sobre o apadrinhamento no site do projeto.

Então, gostou de conhecer algumas maneiras práticas de incentivar o natal solidário para seus filhos? Com exemplos reais e resultados observáveis, é bem mais fácil ensinar as crianças sobre a importância da empatia e da solidariedade, tornando essas características muito mais firmes na personalidade dos pequenos.

E aí, o que está esperando? Comece ainda hoje a trabalhar essa questão em seu lar!

Agora, se gostou deste texto e conhece outros pais que poderiam se beneficiar com a sua leitura, aproveite para compartilhá-lo nas redes sociais! Assim, você aumenta o alcance das nossas dicas e faz com que o natal de outras famílias seja muito mais solidário!

Powered by Rock Convert