orientação educacional

Como a orientação educacional pode ajudar os alunos nas aulas remotas

Diante do atual momento de pandemia e a grande necessidade da realização de aulas remotas para dar seguimento ao ano letivo, é fundamental que as escolas ofereçam orientação educacional aos seus estudantes.

Até porque, por meio da assistência, a coordenação de ensino consegue identificar precisamente quais são as maiores dificuldades e habilidades dos alunos, aumentando as chances de sanar uma série de adversidades no ambiente de aprendizagem.

Tem interesse sobre o assunto? Então, acompanhe a seguir e entenda como a orientação educacional pode auxiliar os estudantes no período de distanciamento social.

Descubra como funciona uma orientação educacional

A orientação educacional nas instituições de ensino é responsável pelo bom desenvolvimento pessoal de cada estudante. Sendo assim, a equipe educativa tem o papel de dar suporte à formação dos discentes, percebendo como aprendem, constroem valores e lidam com suas relações interpessoais.

A fim de que o trabalho ocorra da melhor forma na escola, é fundamental que a equipe orientadora conheça profundamente quais são os comportamentos dos alunos. Dessa maneira, será possível entender a realidade e as expectativas deles, permitindo elaborar um planejamento para o ano letivo capaz de cumprir com as demandas de todas as crianças e jovens.

Além disso, a orientação educacional é essencial para a melhora do processo de ensino e aprendizagem, contribuindo para o aperfeiçoamento do currículo e das práticas pedagógicas. O objetivo, com isso, é atingir uma formação mais cidadã e que esteja baseada, sobretudo, na resolução de conflitos e em valores éticos e morais.

De acordo com o decreto n.º 72.846/73, que regulamenta a atuação do orientador educacional, as principais atribuições do profissional são:

  • planejar e coordenar o funcionamento da orientação educacional na escola;
  • auxiliar na elaboração do currículo pedagógico;
  • coordenar a equipe de orientação vocacional, tendo ampla noção dos interesses, das aptidões e das habilidades dos estudantes;
  • integrar o processo de identificação da comunidade de ensino;
  • participar da recuperação e avaliação dos alunos;
  • realizar o acompanhamento dos discentes e encaminhá-los, quando necessário, para especialistas;
  • apoiar o processo de integração entre a escola, a família e a comunidade ensino;
  • intermediar interesses e conflitos entre professores, alunos, direção e familiares;
  • orientar os estudantes em seu desenvolvimento, considerando a formação de valores, atitudes, emoções e sentimentos.

Dessa forma, percebe-se que a orientação educacional deve estar comprometida com a individualidade e com a oferta de uma educação que valorize a formação intelectual, crítica, socioafetiva, ética e moral dos alunos. Nessa perspectiva, o profissional pode desenvolver métodos capazes de atender às necessidades de crianças, jovens e toda a comunidade envolvida no processo de aprendizagem.

Entenda o papel do orientador educacional no período de aulas remotas

O atual período de pandemia representa diversos desafios às instituições escolares, principalmente quando falamos sobre a realização do ano letivo por meio de aulas remotas. Neste momento, muitos estudantes sentem dificuldade para dar andamento às atividades educativas e, ainda, podem se sentir perdidos com a rápida transformação da aprendizagem para o ambiente virtual.

Nesse sentido, é imprescindível que a escola conte com um orientador educacional para acompanhar os alunos em seu desenvolvimento pessoal, levando em conta suas emoções e seus sentimentos. O profissional responsável pela assistência também deve ajudar os professores a compreenderem o comportamento dos discentes, facilitando a mediação de demandas e conflitos.

Assim, o orientador educacional é considerado um agente importante entre a instituição de ensino e a comunidade, possibilitando maior organização e participação democrática na elaboração do projeto político-pedagógico da escola. Tudo isso demonstra o comprometimento que o profissional responsável pela orientação deve ter com a formação socioemocional, intelectual, crítica e moral de cada estudante.

Por tratar diretamente do aspecto das relações humanas na escola, é comum que as funções do orientador sejam confundidas com as de um psicólogo. No entanto, embora o profissional também lide com problemas de convivência e as comuns dificuldades de aprendizagem, seu papel se aproxima muito mais do aspecto pedagógico, e não da dimensão terapêutica de um atendimento psicológico.

Confira como funciona o Serviço de Orientação Educacional do Colégio Arnaldo

Para suprir as dificuldades e evitar ao máximo a evasão escolar no período de aulas remotas, o Colégio Arnaldo desenvolveu o Serviço de Orientação Educacional (SOE). O programa busca atender às necessidades dos educandos, tendo como maior propósito acolher, ouvir, atender, orientar e acompanhar o processo de ensino e aprendizagem da melhor forma.

O SOE desenvolve um trabalho de qualidade, baseando-se na qualificação das ações pedagógicas e na colaboração das famílias para melhorar o desenvolvimento pessoal de cada aluno. Sendo assim, a equipe do SOE atua diretamente com pais, professores e especialistas que acompanham os estudantes na área cognitiva, afetiva e social, visando sempre à promoção do crescimento diante das atuais limitações.

Além disso, o Colégio Arnaldo leva em conta os valores e princípios cristãos para promover uma educação equilibrada. Nesse contexto, a missão da instituição escolar é a de prestar assistência a todas as pessoas, independentemente de credo político, religioso, etnia e nacionalidade, valorizando a diversidade cultural e do diálogo.

Portanto, no Colégio Arnaldo, acreditamos na superação das dificuldades e no crescimento global. Em conjunto aos pais, trabalhamos a promoção de conhecimentos das etapas de desenvolvimento de competências, realizando o acompanhamento acadêmico dos discentes. Nosso objetivo, com isso, é apoiar e orientar os pais, visando uma participação mais colaborativa, transparente e que atenda às principais demandas de ensino.

A orientação educacional é, sem dúvidas, um dos serviços mais essenciais dentro de uma instituição escolar. Diante do atual período, que exige a obrigatoriedade de aulas remotas, o profissional responsável pelo atendimento deve estar sempre atento e aberto para aperfeiçoar a sua própria atuação.

O maior foco, portanto, deve ser o de prover um ambiente educativo seguro, saudável e que dialogue com as famílias, crianças e jovens sobre os desafios que o isolamento social traz para a realidade do processo de aprendizagem.

Gostou do conteúdo? Então, não hesite e entre em contato com o Colégio Arnaldo agora mesmo para saber mais sobre o Serviço de Orientação Educacional e como ele pode auxiliar os alunos a passarem pela pandemia da melhor forma.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.