qualidade na educação

Qualidade na educação: 7 fatores que ajudam a identificá-la

A qualidade do processo de aprendizagem de uma instituição de ensino é medida por meio de alguns fatores. Antes de matricular o seu filho, é fundamental considerar alguns pontos da escola, pois isso pode repercutir nos resultados futuros e no desempenho do aluno. 

Analisar o corpo docente, a infraestrutura, a metodologia praticada e as abordagens pedagógicas, por exemplo, é imprescindível nesse momento. São inúmeros os aspectos que podem impactar a qualidade na educação e do desenvolvimento da criança e do jovem.

Acompanhe a seguir e confira quais são os 7 fatores principais que ajudam a identificar uma instituição de ensino de qualidade!

Qual a importância de avaliar a qualidade do ensino da escola?

Uma escola que preza pela qualidade do ensino apresenta alguns indicadores de desempenho específicos. Em geral, a excelência do processo de aprendizagem é medida por meio do índice de satisfação dos alunos e familiares, pela média das notas, frequências e reprovação escolar.

Além disso, a taxa de evasão escolar também é imprescindível para entender qual a quantidade de novos estudantes matriculados na instituição de ensino. Caso mais discentes tenham saído do que entrado, é sinal de que há algo que não está saindo como o planejado.

Talvez, a metodologia e as práticas pedagógicas não sejam adequadas para sanar as necessidades estudantis. Outra possibilidade é que o acompanhamento e o relacionamento com a comunidade escolar apresenta deficiências básicas, como uma boa orientação e coordenação dos resultados. 

De qualquer maneira, todos os indicadores que medem a qualidade de uma instituição devem estar disponíveis para que os pais consigam avaliar se desejam ou não matricular os filhos. Em geral, os responsáveis devem analisar se o corpo docente é qualificado, se a infraestrutura conta com todos os materiais essenciais para o processo de aprendizagem e, ainda, se a tecnologia faz parte da rotina de estudos.

Como identificar uma escola com uma educação de qualidade?

São diversos os fatores que possibilitam ter uma visão mais clara da realidade escolar. A instituição de ensino deve estar aberta para dialogar com os familiares e os alunos, sempre que precisarem tirar dúvidas ou tiverem sugestões de melhoria.

Assim, é possível criar um ambiente colaborativo em que todos os envolvidos na comunidade escolar sejam ouvidos e, consequentemente, beneficiados. Veja, a seguir, 7 aspectos que devem ser observados antes de matricular o seu filho.

1. Corpo docente

Os educadores da escola devem ser especialistas nas disciplinas que ministram. Hoje, há uma grande disponibilidade de profissionais mestres e doutores em seus temas de estudo. O ideal é que a instituição priorize esse tipo de professor no corpo docente.

Com isso, a possibilidade de o aluno ter aulas com mais qualidade e excelência aumentam consideravelmente. Educadores qualificados também tendem a adotar metodologias inovadoras, que apoiam e estimulam a autonomia e o aprendizado dos estudantes.

2. Uso da tecnologia

A tecnologia já é uma ferramenta bastante presente no cotidiano das escolas. Ela é amplamente aplicada em sala de aula e pode facilitar consideravelmente a transmissão dos diferentes conhecimentos e disciplinas. Além de tudo, o recurso traz interatividade e desperta a curiosidade e o interesse dos alunos.

O mais bacana é que a tecnologia pode ser implementada em praticamente qualquer tipo de matéria. A inteligência artificial, a robótica e a gamificação, por exemplo, são exemplos de tecnologias que têm tomado às instituições de ensino, por conta da praticidade e das diversas funcionalidades que oferecem. 

3. Metodologia

A metodologia também é outro fator que influencia diretamente os resultados, a produtividade e a qualidade da aprendizagem como um todo. Em escolas mais inovadoras e com forte viés tecnológico, a metodologia aplicada incentiva a criatividade, o engajamento e a autonomia escolar.

Para avaliar o índice de aprovação da metodologia da instituição, os pais podem checar as taxas de reprovação e evasão com a diretoria e a coordenação de ensino. Em colégios que priorizam a qualidade, a metodologia geralmente é construída em conjunto com a comunidade e sempre considerando as demandas atuais dos alunos.

4. Atividades extracurriculares

Boas escolas também ofertam aulas e atividades extracurriculares no currículo. Esse tipo de prática contribui para a melhora do desempenho e para o desenvolvimento de habilidades e competências diferenciadas nos estudantes. 

Assim, os familiares devem avaliar se a instituição de ensino oferece aulas de teatro, dança, esportes, informática, artes, entre outras. A estratégia pedagógica ainda pode ser um vetor para o aumento do interesse estudantil por diferentes conhecimentos e saberes.

5. Comunicação de qualidade

A coordenação e a diretoria devem buscar sempre construir um relacionamento e uma comunicação de qualidade, sobretudo com os pais dos alunos. É importante que os responsáveis façam parte e consigam opinar sobre os assuntos relacionados à realidade do processo de ensino. 

Com isso, o colégio demonstra que se preocupa e que está aberto para receber as contribuições de melhoria dos familiares. Uma comunicação atenciosa pode auxiliar em diversos casos, principalmente em situações mais específicas, como quando a criança ou o jovem está com problemas de adaptação.

6. Protagonismo dos alunos

Outro ponto essencial que deve ser avaliado é se a escola valoriza o protagonismo dos estudantes. É importante que a instituição tenha práticas pedagógicas e ações estratégicas para envolver os alunos na transmissão do conhecimento.

O protagonismo ainda dá voz e permite que a criança ou o jovem exerça o pensamento crítico e seu papel enquanto cidadão. Nesse sentido, a própria metodologia deve ser planejada de forma a priorizar a escuta ativa e a resolução de problemas que fazem parte da realidade educativa.

7. Desenvolvimento de habilidades socioemocionais

Um colégio de excelência certamente deve se preocupar em desenvolver o lado humano, social e emocional dos mais jovens. O currículo deve ter práticas e atividades que visam atender a esse objetivo e, consequentemente, aprimorar o crescimento e a personalidade dos discentes.

Isso porque as habilidades socioemocionais são essenciais para qualquer pessoa crescer de forma saudável e equilibrada. Sabendo lidar bem com suas emoções, o indivíduo também passa a se relacionar melhor com os outros.

São diversos os fatores que podem auxiliar a medir a qualidade da educação, não é mesmo? É importante avaliá-los para que o seu filho tenha acesso às melhores estratégias e ações pedagógicas. Um dos maiores compromissos do Colégio Arnaldo é agir com excelência em todos os serviços prestados à comunidade, valorizando a responsabilidade, a justiça e a ética nas relações, além da diversidade cultural e do diálogo.

Quer conhecer mais sobre a metodologia praticada pelo Colégio Arnaldo? Entre em contato com a nossa equipe agora mesmo!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.