Um dos grandes medos dos pais e dos filhos é a recuperação escolar. Trata-se de um recurso que as instituições utilizam quando os alunos não alcançam a média mínima para a aprovação. O objetivo é dar mais uma chance para que não repitam o ano. Cada colégio tem o seu próprio método, que pode ser por uma prova, trabalho ou outra forma de avaliação.

Quando acontece, pode gerar muito estresse para os jovens e também para os pais, pois se trata de um processo de muita tensão. É importante manter a calma nesse momento e não considerar isso como o fim do mundo. Nessa hora, é preciso que a família fique unida para melhorar o aprendizado do jovem e estimulá-lo a estudar mais.

Para entender mais sobre a recuperação escolar e saber como lidar com ela, continue a leitura!

Como lidar com a recuperação escolar dos filhos?

Se o seu filho ficou de recuperação na escola, é essencial, primeiramente, não ter uma reação explosiva. Lembre-se de que a experiência já é frustrante para ele e só isso já pode ser o suficiente para que compreenda que precisa se dedicar mais. É válido, em primeiro lugar, ter uma conversa sobre responsabilidades e buscar entender o que aconteceu para que o desempenho escolar fosse insuficiente naquele momento.

Nesse sentido, é necessário compreender quais são os pontos que precisam ser repensados para garantir que isso não aconteça novamente ou mesmo para evitar que a recuperação se torne reprovação. Além disso, é preciso conversar com a escola para saber as causas desse problema.

Por que a recuperação escolar é importante?

Apesar de parecer um grande problema, a recuperação escolar pode ser um momento importante para os jovens. Ela permite que eles compreendam mais sobre a forma como lidam com os estudos e entendam que têm deveres a cumprir.

Da mesma forma, é possível identificar dificuldades de aprendizagem ou descompassos entre o estudante e a instituição. Em alguns casos, por exemplo, pode ser o indicativo de que o método de ensino não é eficaz para aquele aluno e que é preciso mudar de escola.

Assim, não deve ser encarado como uma punição, mas como uma forma de reavaliar o aprendizado do jovem e, assim, melhorar a sua formação. Desse modo, é fundamental que exista uma relação de parceria entre a família e a escola, para que acolham o estudante e o ajudem a superar esse momento da maneira mais tranquila possível.

Como os pais podem ajudar os filhos nos estudos?

Independentemente da recuperação escolar, é muito importante que os pais participem da rotina de estudos dos filhos. Isso ajuda a criar bons hábitos e melhora o desempenho escolar. Veja a seguir como a família pode contribuir.

Ajude a organizar os estudos

Muitas vezes os jovens não conseguem ter bom desempenho escolar por conta da dificuldade de organizar os estudos em casa. Nesse sentido, os pais podem ajudar com algumas orientações.

Uma dica é que vocês montem juntos um cronograma de matérias a serem revisadas. Para isso, é imprescindível que a família se comprometa com a organização. Não adianta estabelecer os horários e marcar passeios para o mesmo momento, por exemplo.

Apesar disso, não é preciso proibir os encontros com os amigos, o uso das redes sociais ou as saídas. Porém, é necessário que exista tempo suficiente para se dedicar aos estudos, especialmente durante o período de recuperação.

A família pode participar do aprendizado. Para isso, é legal pesquisar sobre a matéria, para discutir depois. Ensinar técnicas de estudos como a elaboração de resumos, a gravação da própria voz ou a construção de mapas mentais também são boas opções.

Motive o aprendizado

Quando o seu filho tem alguma dificuldade para aprender ou quando passa pela recuperação, fica com a autoconfiança abalada, e isso pode prejudicar o rendimento. Por isso, é importante focar nas qualidades intelectuais que ele tem e não apenas no que não foi suficiente.

Mostre que isso é um problema que pode acontecer com qualquer pessoa e que não o torna menos inteligente. Caso considere necessário, você pode também buscar a ajuda de um psicólogo.

Auxilie nas atividades de casa

A melhor forma de incentivar os estudos e acompanhar as dificuldades escolares do seu filho é com a participação em sua rotina de atividades de casa. Assim você entende melhor a relação dele com cada matéria, sabe como é a sua experiência em sala de aula e ajuda nas dificuldades que aparecem.

O ideal é não fazer o dever de casa por ele, mas se mostrar disponível caso ele tenha alguma dúvida ou precise de ajuda. Pedir que o seu filho explique as matérias aprendidas nas aulas também é ótimo para melhorar a intimidade entre vocês e ajudá-lo a assimilar melhor o conteúdo.

Se o jovem já está de recuperação e ela for um trabalho para ser feito em casa, você pode ajudá-lo a organizar as ideias que serão exploradas, mostrar boas fontes de pesquisa e identificar as dúvidas e pontos que precisam ser estudados com mais cuidado.

Busque métodos alternativos de aprendizado

É possível encontrar diferentes métodos de estudo que podem ser eficazes para o seu filho. É legal que vocês procurem juntos alternativas que funcionem bem para melhorar o aprendizado.

Um dos recursos é o professor particular. Apesar de haver certas ressalvas em relação a isso por parte dos educadores, em alguns casos a presença de um profissional pode ser válida. Ele pode ajudar a sanar as dúvidas sobre aquela matéria em que o seu filho tem dificuldade, além de trazer mais segurança sobre o conteúdo.

Dessa maneira, é fundamental que a família seja participativa e mostre apoio ao estudante. Com isso, a recuperação escolar pode se tornar uma oportunidade de melhorar e de aprimorar o aprendizado, o que ameniza a frustração causada pelo desempenho insuficiente.

Para garantir o bom desenvolvimento na escola, é muito importante que o ensino seja dinâmico e interessante. Por isso, veja nosso conteúdo sobre como as atividades práticas ajudam no aprendizado!

Powered by Rock Convert