Durante o distanciamento social, somos desafiados a construir uma rotina para crianças, com o objetivo de minimizar os impactos do período em suas vidas. No entanto, por ser algo novo e diferente das férias escolares, os pais podem ter dúvidas sobre como planejar e implementar mudanças em casa.

A importância de ter atividades e horários previsíveis diz respeito ao sentimento de segurança dos filhos. Além disso, é uma forma de manter o desempenho próximo ao de antes da pandemia e ensinar organização. Mas como fazer isso?

Neste conteúdo, reunimos 8 dicas práticas para você construir uma rotina equilibrada e produtiva para as crianças. Continue a leitura e receba informações valiosas para superar o desafio da disciplina dos filhos!

1. Comece pela noite anterior

O ponto de partida para uma rotina eficaz é oferecer uma boa noite de sono às crianças, o que normalmente pode ser melhorado com providências relacionadas à produção de melatonina. O hormônio regulador do sono é responsável por reduzir o estresse, reparar células e dar o descanso apropriado ao organismo. Logo, é fundamental para acordar bem-disposto.

Para produção de melatonina, os cuidados com alimentação noturna são essenciais, evitando-se alimentos pesados próximos à hora de dormir. Além disso, o quarto da criança deve eliminar todo tipo de luminosidade, mesmo as pequenas frestas, pois a escuridão, característica da noite, é o que desencadeia a produção do hormônio pelo organismo.

2. Elabore uma rotina para as crianças

Uma segunda dica é construir uma rotina para crianças logo após acordar. A ideia é dar ao corpo a sensação de que não se trata de um dia de folga, criando a prontidão para o estudo e para as atividades previstas — organizadas em uma lista.

No caso das crianças que estudam no turno matutino, a rotina pode ser idêntica àquela já realizada para a escola: tomar café da manhã, tomar banho, trocar de roupa etc. Já para as que estudavam à tarde, será preciso criar um roteiro e programar as mudanças.

3. Separe locais para as atividades das crianças

Outro ponto sobre rotina para crianças é destacar um local para as atividades de produção, como ler, estudar, fazer o dever de casa, praticar música, treinar judô, entre outras. O ambiente de estudos ajuda a diferenciar lazer e trabalho, impulsionando seu desempenho.

Uma boa prática é, logo após a rotina matinal, iniciar os estudos no local indicado, simulando o ir à escola. Como regra, lembre-se de que quanto mais você conseguir replicar rotinas já consolidadas, menor será a resistência à mudança — desafio enfrentado até mesmo pelos adultos.

4. Crie um plano de estudos

Estabelecer uma rotina para crianças requer um quadro de horários com as tarefas do dia. Você pode elaborar a lista de horários e atividades, se possível, em uma cartolina bem grande, com desenhos e ilustrações convidativos, incentivando a participação do seu filho na organização.

A prioridade em relação às atividades deve ser das tarefas e aulas remotas indicadas pela escola, não deixando as matérias acumularem. Posteriormente, é possível separar horários para revisões e estudo de assuntos em que há dificuldades, como já acontecia antes da pandemia.

Outra dica é ouvir a criança em relação às atividades. Dentro daquilo que é importante para o estudo, abra o diálogo sobre os horários nos quais o menor se sente mais confortável para executar cada demanda, bem como as tarefas que ele prefere fazer primeiro, antes de tomar a sua decisão.

5. Defina o tempo dos intervalos

É importante entender que a criança, assim como os adultos, não tem atenção e foco ilimitados, exigindo a combinação de períodos de estudo e tarefas com intervalos. Além disso, existem diferentes tipos de descanso, conforme o momento do dia.

O primeiro intervalo importante é o que existe durante o estudo. Aqui, após um período de atenção, é preciso realizar uma pausa para respirar, beber água e ir ao banheiro, com o objetivo de oxigenar o cérebro e recompor a capacidade de focar na disciplina.

Depois, existem os intervalos mais longos, entre atividades. O risco aqui é que, dependendo das distrações durante o descanso, será difícil retomar a produtividade. Por exemplo, jogar videogame depois de assistir a videoaula de matemática pode dificultar o retorno para realizar os exercícios de Português.

Por isso, muitas vezes, o quadro de horários é dividido em blocos. Coloca-se um período para os estudos, outro direcionado às atividades físicas, um terceiro voltado ao lazer e assim por diante, agrupando as tarefas por categoria.

6. Limite o uso de dispositivos móveis

O principal desafio a traçar na rotina para crianças será a necessidade de adiar recompensas, ou seja, o estudo e as tarefas de agora não oferecem um benefício imediato, mas futuro. O oposto disso são os jogos e aplicativos de celular, que, para cada pequena ação, concedem um benefício, liberando dopamina.

Por isso, estabeleça acordos, limitando o uso nos momentos-chave e estipulando períodos de lazer em que o acesso às telas é permitido. Ter o local de estudos também ajuda, pois os dispositivos podem ser colocados longe do ambiente.

7. Use a tecnologia a favor da produtividade

No caso de crianças maiores e adolescentes, uma alternativa é usar aplicativos de produtividade que ajudam a construir a rotina de estudos. Entre os principais, podemos apostar nos seguintes:

  • Todoist ou Evernote — cria listas de tarefas;
  • HabitBull — controla o número de repetições de uma rotina, tendo metas para criar hábitos;
  • Pomodoro Challenge — controla horários e intervalos de estudo.

Aqui é preciso pesar a capacidade de utilizar o celular para controlar as atividades sem se distrair. Em alguns casos, o melhor será manter blocos de anotação física ou cadernos para gerir a produtividade, evitando distrações.

8. Crie um ritual de encerramento

Um último ponto importante é criar ações específicas para simbolizar o fechamento do período de produtividade. É o equivalente a sair da escola, de modo que, a partir daquele ato, tem início o descanso da criança.

Procure associar esse momento com algum tipo de benefício, como conceder um feedback positivo pelo esforço realizado no dia. Igualmente, é uma boa oportunidade para avaliar o cumprimento da rotina e ajustar as expectativas para o dia seguinte.

Sendo assim, você criará uma rotina para crianças mais equilibrada, separando os momentos do dia, bem como os ambientes de trabalho e lazer. Logo, pouco a pouco, ajudará o seu filho a ter organização e disciplina.

Se o conteúdo foi proveitoso, assine nossa newsletter para ficar atualizado com as melhores dicas de educação infantil!

Powered by Rock Convert