dificuldade de aprendizagem

Saiba como identificar a dificuldade de aprendizagem do seu filho

A dificuldade de aprendizagem é um grande problema na vida acadêmica de milhares de estudantes. Por isso, esse tem sido o pivô de preocupação por parte das escolas, mas, sobretudo, por parte das famílias.

Contudo, é preciso ter calma. Saber como identificar e avaliar as dificuldades de aprendizagem do seu filho pode ser mais fácil durante o período de escolarização da criança. Em linhas gerais, os problemas podem ser verificados quando o aluno não consegue acompanhar o ritmo da sua turma ou não é plenamente capaz de absorver e reproduzir o conhecimento que é transmitido em sala de aula.

Sendo assim, para que o desempenho escolar do seu filho não seja prejudicado, agora ou em um futuro próximo, é interessante acompanhá-lo de perto. Quer descobrir como ajudar a elevar o rendimento dele na escola? Conheça agora mesmo algumas dicas para auxiliá-lo a identificar algumas dificuldades de aprendizagem. Continue a leitura e veja como se tornar um aliado do desenvolvimento dos pequenos!

Como identificar a dificuldade de aprendizagem?

Quando um aluno não vai bem na escola, é comum pensarmos nos distúrbios ligados à aprendizagem. Entretanto, é importante entender que nem todas as situações de baixo desempenho têm relação direta com algum transtorno. Na maioria das vezes, o que acontece é que a criança apresenta algum obstáculo simples de ser contornado.

Um comportamento agitado, por exemplo, pode indicar a presença de algum problema simples ou de uma dificuldade maior de aprendizagem. Por isso, é fundamental que os pais e responsáveis sejam presentes e acompanhem como está o desenvolvimento dos filhos na escola. Confira, a seguir, como identificar e avaliar as dificuldades de aprendizagem mais comuns!

Esquecimentos

Se o seu filho vive se esquecendo das coisas, como do material escolar, de blusas ou da data de entrega de um trabalho, é provável que ele não esteja prestando atenção no que faz. Claro que isso pode ser comum às crianças e aos adolescentes, porém, os pais precisam reparar quando a situação começa a passar dos limites da normalidade.

Complicações com a lição de casa

Você pode verificar se o seu filho sempre tem problemas para concluir a lição de casa. Isso pode acontecer por dois motivos: ele pode ter dificuldades para acompanhar a matéria ensinada na sala de aula e, por isso, não absorver o conteúdo e/ou ter problemas para se concentrar em casa na hora da lição.

Grafia inadequada

Se uma criança ou um adolescente tem a grafia inadequada para os padrões normais, pode ser que haja um transtorno conhecido como disgrafia. Esse problema acontece quando a pessoa apresenta dificuldade para controlar os músculos da mão.

Em decorrência disso, outros inconvenientes podem aparecer durante a vida acadêmica das crianças. Enquanto os estudantes com problemas na grafia tentam escrever corretamente, o foco e a atenção na aula acabam sendo prejudicados, por isso, é importante saber como identificar e avaliar as dificuldades de aprendizagem do seu filho.

Problemas de visão

Esse é outro ponto ao qual os pais devem atentar. Observe o comportamento do seu filho para perceber se ele está sofrendo com problemas de visão — uma vez que isso pode ter uma repercussão negativa na vida da criança. Dependendo da idade, elas nem mesmo conseguem distinguir problemas dessa natureza. Afinal, acreditam que é assim que todos enxergam.

No entanto, quando a alfabetização das crianças é iniciada, aquelas com problemas de visão podem reclamar que não enxergam a lousa ou que estão com dores de cabeça, por exemplo. Se você estiver desconfiado, repare se o seu filho tem o hábito de esfregar os olhos, evitar brincadeiras e esportes que exijam muito da visão ou se ele anda com atenção exagerada para não tropeçar.

Em casos mais graves, quando os estudantes apresentam algum distúrbio, as complicações persistem por muito mais tempo e é nesse momento que a família precisa identificar o que acontece.

Quais são os principais desafios que os alunos enfrentam em sala de aula?

Veja, a seguir, os tipos de dificuldades mais comuns que enfrentam as crianças e os adolescentes.

Desenvolvimento da linguagem

Com dois anos e meio, o seu filho deve falar frases e orações curtas. Quando isso não acontece, pode ser sinal de que o estímulo ambiental está deficiente, ou seja, as pessoas que convivem com a criança não estimulam o pequeno a falar.

Contudo, existem outros problemas que podem dificultar o desenvolvimento da linguagem, como prematuridade, autismo, déficit de audição, entre outros. Nesses casos, é importante contar com o apoio dos professores para que se consiga identificar esse quadro o quanto antes e achar a solução mais acertada para o seu filho em conjunto com a unidade educacional.

Fala

Se, aos três anos de idade, a criança não conseguir falar bem o suficiente para que os pais e os professores possam entender boa parte do que ela diz, pode ser que o seu filho apresente alguma dificuldade com a fala. Para resolver esse problema, é fundamental contar com o apoio dos docentes da instituição de ensino.

Isso porque, como eles lidam diretamente com a aprendizagem dos alunos, eles conseguem estimular esses estudantes a conseguirem se expressar melhor. Mas, além disso, é fundamental contar com a ajuda médica de um fonoaudiólogo. Esse trabalho em conjunto é uma peça-chave para garantir que a criança consiga falar de forma satisfatória.

Transtorno de Desenvolvimento de Coordenação

No dia a dia na sala de aula, algumas crianças podem apresentar dificuldade de coordenação, como não saber usar a tesoura ou ter dificuldade para abotoar a roupa, para fazer um círculo, para pular com um pé só, entre outras coisas. Esse problema costuma deixar os pequenos tristes, pois eles não conseguem acompanhar os coleguinhas nas brincadeiras e atividades de classe.

O Transtorno de Desenvolvimento de Coordenação (TDC) faz com que as crianças se envolvam em situações embaraçosas, por exemplo, escorregando na cadeira, agarrando mal uma bola chutada pelos colegas e tropeçando com muita frequência. Para saber como identificar e avaliar as dificuldades de aprendizagem do seu filho, não se esqueça de sempre manter contato com os docentes da instituição de ensino.

A partir disso, você deverá procurar um profissional de saúde, como um terapeuta ocupacional, para que seja possível haver uma melhor observação desse atraso no desenvolvimento das habilidades motoras. Assim, esse especialista poderá sugerir estratégias que garantam uma melhor adaptação ao ambiente e às tarefas.

Dislexia

Esse é um problema muito comum para milhares de estudantes das redes de ensino espalhadas pelo país. Os alunos que apresentam dislexia são caracterizados pela dificuldade acentuada na alfabetização, o que interfere diretamente na aprendizagem da leitura e no desenvolvimento da escrita.

De modo geral, as crianças que são afetadas por esse tipo de transtorno manifestam indícios desde os primeiros anos de vida. Entretanto, a escola se torna o ambiente ideal para que o diagnóstico seja feito com mais precisão. Afinal, é ali que as habilidades de ler e escrever passam a ser desenvolvidas e notam-se os casos em que há uma dificuldade maior por parte do aluno.

Transtorno de Déficit de Atenção (TDA)

Em alguma fase da vida, é comum que crianças ou adultos apresentem Transtorno de Déficit de Atenção — e isso é normal. Porém, quando o TDA começa a atrapalhar o desenvolvimento escolar de uma criança, é preciso que um profissional descubra a origem do problema.

O transtorno surge quando áreas cerebrais sofrem de lentificação. Isso tende a causar dificuldade de concentração e memória, além de impulsividade e hiperatividade.

Com o TDA, fica mais difícil que as crianças se concentrem nos estudos, principalmente em algumas atividades, como a leitura. Isso porque, em situações que exigem esforço mental, o cérebro fica mais lento. Ainda não se sabe ao certo o que ocasiona o TDA, porém, o transtorno tem base orgânica, com determinantes genéticos.

A confirmação do TDA precisa ser realizada por um profissional, uma vez que somente assim será possível encontrar o tratamento mais adequado a cada situação. Além disso, um diagnóstico médico poderá identificar se o seu filho sofre com mais de um distúrbio ao mesmo tempo. Vale destacar que existem três tipos de TDA: desatento, hiperativo e combinado.

Qual é o papel dos pais e dos professores ao identificar essas dificuldades?

Os pais e os educadores devem “andar de mãos dadas” quando o assunto é o ensino das crianças. Do mesmo modo, a identificação de dificuldades e de possíveis transtornos também cabe a ambos. Aos professores, cujo papel fundamental é avaliar o aprendizado do aluno, recai a responsabilidade de notificar eventuais dificuldades no acompanhamento da matéria, uma queda brusca no desempenho, entre outras situações.

Aos pais, recai a obrigação do diálogo constante com a criança para verificar possíveis distorções e reclamações incomuns, além do auxílio nas tarefas de casa e do acompanhamento do desempenho escolar. A partir dessa parceria, tanto o professor quanto os pais podem dialogar para buscar as melhores alternativas ao aluno e, com a observação de ambos, evitar que essas questões interfiram no futuro dos pequenos.

Como ajudar as crianças com dificuldades de aprendizagem?

Confira agora algumas dicas para ajudar as crianças com dificuldades no acompanhamento da vida escolar!

Obtenha um diagnóstico certeiro

O primeiro passo ao identificar alguma dificuldade na aprendizagem é buscar o auxílio de um profissional. Afinal, não é possível ajudar as crianças sem, antes, ter um diagnóstico preciso e entender quais são os melhores caminhos para solucionar os problemas. Sendo assim, não deixe de buscar um suporte clínico.

Incentive o desenvolvimento de habilidades sociais

As dificuldades encontradas pelas crianças no período escolar podem, sem dúvidas, fazer com que elas se sintam tristes e reclusas. Nesse sentido, é fundamental incentivar o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, seja por meio de atividades, seja pelo fortalecimento de vínculos de amizade. Além de trabalhar qualidades importantes da personalidade, esse suporte será fundamental para o seu desenvolvimento.

Valorize os pontos fortes da criança

Ainda que não seja em razão de transtornos de aprendizagem, todas as crianças têm pontos fortes e fracos. Nesse contexto, valorizar os seus talentos para que o pequeno os explore e encontre motivações para melhorar pode ser decisivo. Nesse processo, portanto, não deixe de elogiar os acertos da criança.

Auxilie no desenvolvimento da autoconfiança

Uma criança autoconfiante é capaz de lidar melhor com as adversidades da vida e contornar as dificuldades que encontra pelo caminho. Por essa razão, isso constitui um elemento importante no processo de aprendizagem.

Para auxiliar o seu filho, não deixe de torná-lo consciente do seu próprio valor e das limitações. Além de elogiar os acertos, ajude-o a fazer boas escolhas, a valorizar o esforço e a correr riscos saudáveis.

Atente aos interesses da criança

Por último, atente aos interesses que a criança manifesta e incentive-a à realização dessas atividades. Pode ser um hobby, um esporte, o desenvolvimento de um talento musical ou qualquer outra tarefa. O importante é que o pequeno saiba explorar as suas potencialidades e, a partir do seu interesse, aprender a persistir em suas escolhas apesar dos desafios.

Por que escolher uma instituição de ensino de qualidade?

Uma das principais formas de saber como identificar e avaliar as dificuldades de aprendizagem do seu filho é escolhendo uma instituição de ensino de qualidade. Quando você conta com um bom sistema educacional, o aluno consegue se desenvolver melhor e enfrentar os seus problemas de frente, sem ter medo de errar. Afinal, o erro também faz parte do processo de evolução dos estudantes.

Uma boa unidade educacional consegue enxergar cada criança e adolescente de forma única em suas particularidades. Assim, é possível desenvolver um plano de ensino que atenda às necessidades de cada um, otimizando os estudos e trazendo uma aprendizagem completa e diferenciada.

Não importa qual seja a origem ou a dificuldade de aprendizagem do seu filho, o relevante é que o problema seja descoberto o quanto antes para que o tratamento ideal seja iniciado. Então, é fundamental, nessas situações, que os pais estejam presentes e acompanhem o desenvolvimento pessoal e escolar das suas crianças.

O quanto antes o diagnóstico for dado, mais cedo será possível buscar novas estratégias de estudo e amenizar os danos que o seu filho poderá sofrer em razão dos obstáculos em etapas importantes da formação humana. Ademais, muito além dos anos escolares, não saber como identificar e avaliar as dificuldades de aprendizagem do seu filho pode trazer consequências para a formação acadêmica das crianças e dos adolescentes. Inclusive, é notada uma dificuldade maior no desenvolvimento da carreira e no futuro ingresso no mercado de trabalho.

Gostou das dicas que elaboramos, ao longo do artigo sobre como identificar e avaliar as dificuldades de aprendizagem do seu filho? Deixe o seu comentário abaixo, pois queremos saber a sua opinião sobre o assunto!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

1 Comentário

  1. meu filho tinha bastante dificuldade em aprender, eu não sabia o que estava acontecendo pois sempre tentava ajudar ele da melhor forma possível. Foi quando eu instalei o apk https://brunoespiao.com.br/rastrear/rastreador-espiao-para-celular no celular dele que eu vi que ele estava sofrendo bullying. Graças ao apk eu consegui resolver o problema.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.