saúde mental na pandemia

A importância de manter a saúde mental na pandemia

Além dos desafios relacionados aos cuidados físicos para não adoecer, é importante também se preocupar com a saúde mental na pandemia. A COVID-19 mudou a dinâmica de vida das pessoas por todo o mundo, o que traz a necessidade de adaptação.

O isolamento social, medida importante para a prevenção do espalhamento do vírus, pode trazer ansiedade e preocupação. Quando se tem crianças e adolescentes em casa, existe ainda a dificuldade de mantê-las tranquilas e focadas em suas atividades.

Até que seja possível retomar a rotina como conhecíamos e recuperar aquilo que foi pausado durante a quarentena, é fundamental adotar alguns cuidados com a saúde mental, para superar essa fase da melhor forma possível.

Neste artigo mostraremos o motivo de ser tão importante preservar a saúde mental na pandemia e algumas dicas para isso. Confira nas próximas linhas.

Por que é importante manter a saúde mental?

O cuidado com a saúde mental sempre foi importante, contudo, os impactos da pandemia exigem uma atenção ainda maior. Dificuldades como a mudança na rotina, perdas financeiras, medo de adoecer ou de ver familiares adoecerem e incerteza sobre o futuro são fatores que podem acumular emoções negativas.

Nesse sentido, guardar os problemas e não procurar a ajuda adequada pode afetar a saúde mental mesmo após o fim da pandemia. Para nos protegermos, ficamos em constante estado de alerta, o que pode ser mentalmente exaustivo. Por isso, é preciso encontrar meios de buscar mais tranquilidade para superar essa fase.

Segundo a Fiocruz, entre um terço e metade da população exposta a uma pandemia pode ter manifestações psicopatológicas. Além delas, existem as respostas normais diante de uma situação de estresse intenso. Por isso, é importante ter atenção especial para as próprias emoções, o que evita que as dificuldades se agravem.

Como cuidar da saúde mental na pandemia?

A pandemia traz situações que não podem ser controladas. Contudo, é possível adotar algumas práticas que ajudam a amenizar as dificuldades e trazer maior conforto emocional. Veja algumas dicas que podem ajudar a manter a saúde mental na pandemia.

Estabeleça uma rotina de afazeres

Com toda a mudança nas atividades e a incerteza do momento, é importante se esforçar para manter uma rotina de afazeres. Ela ajuda a organizar o seu dia e evita que os seus projetos pessoais sejam interrompidos durante o isolamento. Contudo, é recomendado não definir metas muito difíceis, para evitar que o seu descumprimento cause frustração.

Para as crianças e os adolescentes, ainda que não frequentem a escola, é interessante que tenham um horário para acordar e estudar. Além disso, manter os dias de semana para as tarefas e o final de semana para descanso é uma maneira de trazer alguma “normalidade” no cotidiano.

Cuide do seu corpo

Manter os cuidados com o corpo também é uma maneira de preservar a saúde mental. Assim, dormir bem, ter uma alimentação saudável e praticar atividades físicas é importante.

Isso ajuda a fortalecer o sistema imunológico, além de ser prazeroso. Existem muitos exercícios que podem ser feitos em casa, alguns profissionais inclusive ministram aulas remotamente. Da mesma maneira, uma alimentação rica e nutritiva, bem como o descanso adequado ajudam a deixar o corpo saudável e a lidar melhor com as emoções.

Filtre as informações negativas

Durante a pandemia recebemos um excesso de informações, o que nem sempre é benéfico para as emoções. O ideal é acompanhar apenas boas fontes de notícias, como os sites oficiais dos órgãos de saúde e os boletins locais. É fundamental checar as fontes para evitar entrar em pânico com dados falsos e sensacionalistas ou obter orientações sem comprovação científica.

A empatia é importante em um momento de tantos acontecimentos graves, contudo, é preciso buscar o equilíbrio para saber o suficiente para se proteger, sem que isso não traga um grande sofrimento. Desconectar-se das notícias em alguns momentos é uma prática saudável e não significa alienação, apenas autopreservação.

Esteja em contato com as pessoas queridas

O termo “isolamento social” pode não ser o mais adequado para o momento em que vivemos. Isso porque estamos em um período de distância física, mas que não se deve abrir mão das relações sociais, ainda que elas estejam adaptadas.

Por isso, aproveitar a companhia das pessoas que vivem na mesma casa e manter a proximidade com amigos e parentes por meio da tecnologia é fundamental. Essas interações ajudam a trazer maior conforto nos momentos de tensão, além de permitirem boas experiências para se distrair.

Compreenda o que está ou não ao seu alcance

Uma das dificuldades que podem acontecer nessa fase é a sensação de impotência diante dos fatos. Contudo, a dica é compreender o que pode ser feito para cuidar de si e da família, além de verificar se é possível ajudar as outras pessoas de alguma forma.

É preciso se conhecer bem e avaliar as próprias necessidades e possibilidades. Assim, é possível realizar atividades como meditação, leitura, artes e outras ações que tragam prazer e conforto. Da mesma maneira, é necessário compreender quais são os hábitos que precisam ser abandonados nesse momento.

Faça terapia online

Para evitar o contato físico, o atendimento psicológico pela internet foi a alternativa encontrada para garantir os cuidados com a saúde mental durante o período da pandemia. Se sentir a necessidade, procure a terapia online. Trata-se de um recurso importante para cuidar de si nos momentos difíceis.

É preciso verificar se o profissional é registrado no Conselho Regional de Psicologia (CRP), para garantir o acompanhamento de um psicólogo qualificado. Assim, ele ajudará a compreender melhor as emoções, organizar os pensamentos e a lidar com as dificuldades que surgem nesse período.

Como vimos, manter a saúde mental na pandemia não é uma tarefa fácil, porém é essencial ter atenção para isso. O tempo pode ser usado para cultivar a união entre as pessoas que moram na mesma casa, para estreitar os laços e fortalecer as relações. Não existe uma receita que funcione para todas as pessoas, é preciso praticar o autoconhecimento para encontrar os melhores caminhos para ficar bem.

Cuidar do convívio familiar saudável é essencial. Entenda mais sobre a comunicação não violenta e veja como colocá-la em prática na sua casa.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.