Crianças e adolescentes precisam desenvolver um pensamento analítico para entender os fenômenos do mundo. Mas, para isso, é preciso mudar comportamentos e ter uma curiosidade insaciável no dia a dia. Pensando nisso, neste post explicamos o que é e como desenvolver o senso crítico em casa e na escola.

Também falamos sobre o papel da escola na busca pelo pensamento crítico e quais dinâmicas — a exemplo de debates sobre temas polêmicos e da técnica do teatro em sala de aula — ajudam a despertar a curiosidade dos estudantes em relação a temáticas mais complexas.

O que está esperando? Comece a leitura agora mesmo e tire as dúvidas sobre o tema!

Qual é a diferença entre o senso crítico e o senso comum?

Antes de aprofundar o debate, é preciso levantar esta questão: qual é a diferença entre o senso comum e o senso crítico? O senso comum, por um lado, é a postura que as pessoas têm para lidar com situações do dia a dia, com posicionamentos que não precisam ser refletidos e maturados.

A capacidade de emitir uma opinião sem muita reflexão está, geralmente, associada à manipulação dos meios de comunicação e ao baixo grau de escolaridade, podendo beirar a alienação.

O senso crítico, por outro lado, está baseado na pesquisa, na análise e na postura crítica sobre os fenômenos naturais e humanos. Com isso, espera-se que a postura reflita as capacidades intelectuais da pessoa, mostrando que ela está habituada a dar opiniões bem embasadas e concretas sobre os fatos.

A origem grega da palavra “crítica” significa “pergunta” e dá o direcionamento sobre a capacidade de desenvolver o senso crítico, questionando-se sobre o mundo e não naturalizando determinados comportamentos sociais e biológicos. 

É ensinado que não se deve simplesmente aceitar um padrão sem se perguntar o porquê. Igualmente, o ideal não é desenvolver um estigma em relação a opiniões do senso comum, mas conseguir aprimorar os argumentos diante de uma explicação mal embasada ou naturalizante sobre um fenômeno.

Como desenvolver o senso crítico em casa?

Não cabe apenas à escola desenvolver o senso crítico dos estudantes, pois a característica deve começar a ser aprimorada em casa, com a ajuda da família. Para aguçar essa habilidade, os pais podem cobrar mais questionamento dos filhos diante de determinados assuntos, ensinando-lhes que a formulação de hipóteses pode dinamizar o conhecimento.

Além do hábito de se perguntar sobre o funcionamento das coisas, a relação entre pais e filhos pode investir em embasamento científico na hora de dar um argumento. A ciência se baseia no teste de hipóteses para chegar a conclusões interessantes, movimento que auxilia a busca pelo senso crítico.

Por fim, outra estratégia para fomentá-lo em casa é levantar discussões polêmicas, as quais, muitas vezes, permitem a defesa de posicionamentos distintos, que devem ser sustentados concretamente, com opiniões confiáveis e facilmente demonstráveis.

Qual a importância de desenvolver o senso crítico nas escolas?

Trata-se de uma habilidade valorizada tanto no ambiente profissional, quanto na formação acadêmica e pessoal. A explicação é que uma pessoa com criticidade diante dos fenômenos do mundo consegue articular os pensamentos, expondo causas e consequências.

Por isso, o pensamento crítico é valorizado pelas propostas e currículos escolares no ensino médio e básico, podendo ser aprimorado pelos professores em sala de aula. Dessa forma, alunos com raciocínio ágil ganham destaque facilmente nas atividades realizadas, despertando a curiosidade nos colegas e estimulando a reflexão da turma.

Quais dinâmicas ajudam a desenvolver o senso crítico nas escolas?

Até o momento, você percebeu como o senso crítico é uma habilidade valiosa para os estudantes e por que deve ser trabalhado em sala de aula. Mas a pergunta é: quais dinâmicas ajudam a desenvolver essa capacidade? Propor debates, atividade teatral e brincadeiras podem ajudar nessa tarefa árdua!

Fazer questões sem respostas prontas

No colégio, muitos estudantes estão acostumados a receber respostas prontas dos professores. No entanto, para ampliar o raciocínio dos jovens, uma dica é levar à turma questionamentos que não chegam diretamente ao consenso.

A oportunidade ensina os alunos a lidar com temáticas mais complexas, permitindo a exploração de opiniões diversas durante o debate.

Aprender a lidar com o erro

O senso comum é baseado na experiência direta e menos comprometida com os fatos. No entanto, o desenvolvimento da criticidade está ligado à experimentação e a busca por respostas bem fundamentadas. Nesse processo, é importante lidar com o erro, sabendo que se pode ajustar uma postura e crescer diante do improvável.

Propor debates

O debate é a atividade que envolve duas ou mais pessoas que devem contestar um tema com base em argumentos sólidos. O modelo pode servir de inspiração para professores aguçarem a criticidade dos alunos, levando à turma temas complexos, que precisam de uma argumentação profunda para chegar a uma conclusão razoável.

Transformar sala em teatro

O teatro é uma expressão cultural muito utilizada em dinâmicas escolares e extrapola o período de atividades extraclasse. Quanto ao senso crítico, uma composição teatral pode ser encarada como uma poderosa ferramenta de formação pessoal.

A partir de uma gincana teatral, por exemplo, os alunos experimentam diferentes posições, ampliando a perspectiva subjetiva sobre determinados temas e colocando-se em uma posição de reflexão sobre si mesmo e o “outro”.

Criar brincadeiras

Expor um argumento pode ser uma ação muito formal para as crianças. Por isso, o professor pode apresentar jogos que lidem com a questão do pensamento crítico de maneira lúdica. A proposta pedagógica tende a chamar a atenção dos estudantes, inclusive daqueles mais tímidos, levando-os a demonstrar opinião mais à vontade.

Neste post, você aprendeu sobre o senso crítico, que se diferencia do senso comum pela reflexão consistente diante dos fenômenos sociais e biológicos. A habilidade é importante para quem deseja se destacar no trabalho e na vida pessoal, devendo ser aprimorada com uma série de dinâmicas e comportamentos em casa e na escola.

O texto foi útil para você, não é mesmo? Então, ajude outros pais a entender a importância do senso crítico para os filhos. Compartilhe agora mesmo o conteúdo com os seus amigos nas redes sociais!

Powered by Rock Convert