técnica Pomodoro

Técnica Pomodoro: como pode ser usada a favor dos estudos?

A técnica Pomodoro é uma ferramenta excelente para desenvolver o processo de aprendizagem, sobretudo nos mais jovens. O método é voltado para os estudos e pode aumentar a produtividade e permitir que os estudantes alcancem melhores resultados.

Esse recurso também é essencial para os alunos que se distraem com facilidade e têm dificuldade de manter o foco. Basicamente, a técnica Pomodoro delimita pequenos intervalos entre as atividades para aumentar a motivação, o engajamento e a concentração nas tarefas. 

Quer entender mais sobre a técnica Pomodoro e como ela pode auxiliar o seu filho nos estudos? Acompanhe a seguir e entenda mais sobre o assunto!

O que é e como funciona a técnica Pomodoro na prática?

A técnica Pomodoro foi desenvolvida no final de 1980 pelo italiano Francesco Cirillo. Na ocasião, o universitário tinha o desejo de aumentar a sua produtividade nos estudos da faculdade. Com isso, ele passou a utilizar um timer para cronometrar o tempo de suas atividades.

O timer de Francesco era em formato de tomate, ou seja, “pomodoro” em italiano. Basicamente, Cirillo cronometrava as tarefas que realizava por 25 minutos. Após esse período, o timer emitia um barulho, indicando que era o momento de dar uma pausa.

Nesses 25 minutos, Francesco ficava completamente focado no que estava fazendo. Ele percebeu que o resultado elevou seu rendimento consideravelmente, sem que distrações atrapalhassem seu desempenho. Por conta dos resultados positivos, ele decidiu divulgar o método para o mundo.

Hoje, a técnica Pomodoro funciona de forma eficiente para os estudos, sobretudo para quem está se preparando para realizar os exames de vestibular. Isso porque ao dividir as tarefas em blocos de 25 minutos, a pessoa consegue se manter mais concentrada e, consequentemente, mais produtiva. 

Na prática, o método requer apenas um cronômetro, que deve marcar os 25 minutos indicados. Após esse tempo, o estudante pode fazer uma pausa de 5 minutos e reativar o cronômetro novamente para retomar às atividades. O ideal é que o ciclo seja repetido ao menos 4 vezes — período necessário para descansar e manter o cérebro oxigenado.

Como a técnica Pomodoro pode ser utilizada nos estudos?

A técnica Pomodoro deve ser aliada a outros métodos de estudo para que o discente tenha um bom aproveitamento. Não basta apenas ter concentração e uma gestão de tempo eficaz. É preciso também contar com organização e planejamento, até mesmo para ter tempo de revisar todos os conteúdos.

Mesmo assim, a técnica Pomodoro pode ajudar significativamente os estudantes que estão se preparando para avaliações e para exames de vestibular. Além de otimizar o tempo, uma das propostas do método é manter a concentração e o foco no que o indivíduo está fazendo.

Sem dúvidas, esse aspecto auxilia na produtividade e no aprofundamento do conhecimento. A seguir, entenda melhor como a técnica Pomodoro funciona na prática da rotina de estudos.

Listagem das tarefas

Antes de tudo, o aluno deve se organizar e listar todas as tarefas que devem ser realizadas dentro do período que tem disponível para se dedicar aos estudos. O ideal é que as atividades sejam listadas por ordem de relevância.

É importante ser realista no momento de fazer a lista. De nada adianta encher o dia com demandas se o estudante não tem disposição para estudar por várias horas seguidas. Por isso, é imprescindível ser racional e priorizar o que deve ser feito a cada dia.

Eliminação das distrações

Qualquer distração, por mais inofensiva que pareça, pode prejudicar a produtividade e fazer com que o seu filho perca um longo tempo de estudo. É importante deixar o celular no silencioso e as redes sociais desligadas, pois qualquer notificação já é capaz de tirar o foco. 

A técnica Pomodoro, por funcionar baseada por um cronômetro, permite que o aluno direcione a sua atenção apenas para a atividade que se propôs a realizar. Qualquer incômodo ou barulho no ambiente de estudo, por exemplo, pode ser suficiente para atrapalhar o seu desempenho.

Definição de um alarme

Com horários estabelecidos, o rendimento tende a aumentar, pois o cérebro entende que o período de 25 minutos é exclusivo para a aprendizagem e os 5 minutos de intervalo, para o descanso.

Esses alarmes funcionam como um recurso de motivação, uma vez que o estudante tem a certeza de que o esforço de dedicação será recompensado. A indicação é não pausar o medidor de tempo antes que os 25 minutos terminem.

Realização das tarefas conforme planejado

Ao planejar a lista de afazeres com antecedência o estudante já sabe o que deve ser feito no dia. Assim, a realização das tarefas tende a ocorrer conforme o planejamento, otimizando como um todo a rotina.

Seguindo corretamente a técnica Pomodoro, fica mais simples também reservar momentos de descontração e lazer no dia a dia. Com as metas estabelecidas sendo cumpridas, o jovem pode fazer algo que gosta após os estudos — o que certamente contribuirá para a sua motivação.

Pausas

Um dos aspectos mais marcantes da técnica Pomodoro são as pausas a cada 25 minutos de dedicação. Caso o aluno passe mais tempo estudando, por exemplo, ele pode estender o período de descanso para 20 ou 30 minutos.

Nesse tempo, vale a pena aproveitar ao máximo para oxigenar a mente e relaxar, dando uma caminhada pela vizinhança ou fazendo alguma atividade descontraída.

Anotações

No período de concentração, o estudante pode fazer anotações para fixar os conteúdos e aprofundar seus conhecimentos. Ele pode anotar dúvidas ou destacar algumas frases que acha relevante serem revisitadas posteriormente.

As anotações melhoram a qualidade dos estudos e possibilita que o discente crie o hábito de escrever, tão essencial atualmente para quem vai prestar o vestibular.

Análise dos resultados

Também é com a técnica Pomodoro que o jovem vai entender como anda o seu rendimento e se é necessário aumentar ou reduzir a quantidade de horas de dedicação. É possível ter uma análise dos resultados de maneira eficiente e facilitada. 

Com isso, o método pode fazer parte do dia a dia e ser a principal ferramenta do processo de aprendizagem. Mesmo assim, ainda vale a pena combiná-la com outros recursos, sempre pensando na qualidade da apreensão do conhecimento.

É fundamental que os pais incentivem os filhos a utilizar a técnica Pomodoro na rotina para que aproveitem melhor o tempo reservado para os estudos, principalmente ao se preparar para o vestibular. Com isso, o aluno terá mais chances de performar um bom desempenho e de elevar a produtividade — que são aspectos essenciais para o processo de ensino. 

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e entenda também como ajudar os adolescentes no período de pressão pré-vestibular!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.