como ter vontade de estudar

Seu filho perdeu a vontade de estudar? Saiba como animá-lo!

Sabemos que otimizar o tempo livre não é tarefa fácil, principalmente quando estamos na juventude, momento em que muitas obrigações e decisões sobre o futuro parecem somente imposições da vida adulta. É tarefa dos pais e da escola mostrar que as coisas não são tão difíceis e que abraçar os compromissos é o caminho mais saudável para o equilíbrio emocional.

O período livre pode ser usado para criar hábitos mais proveitosos, principalmente em relação aos estudos. Por isso, separamos dicas incríveis sobre como ter vontade de estudar que vão ajudar os seus filhos a se animarem com as oportunidades do futuro. Confira!

Qual a importância de buscar motivação nos estudos?

A motivação para os estudos é um ponto fundamental para qualquer estudante avançar no processo de aprendizagem. Sem estímulo, ele pode sentir desânimo, ter dificuldades em desenvolver as práticas pedagógicas e em aprender sobre as diferentes disciplinas do currículo escolar.

Para reverter a situação, tanto a instituição de ensino quanto os pais devem atuar em conjunto para manter o pequeno animado e interessado. Nem sempre o processo é fácil, mas é importante que o aluno seja constantemente orientado sobre os benefícios de ter um bom desempenho nos estudos, como uma melhor perspectiva de futuro.

Como ajudar o filho a ter vontade de estudar?

Com a parceria entre escola e família, é possível despertar no estudante a motivação pela aprendizagem e superar o desânimo em diversos aspectos que podem atrapalhar o desenvolvimento do processo de ensino. Existem ações e orientações práticas fundamentais que tornam o apoio eficaz e realmente efetivo para a realidade do pequeno.

Veja, a seguir, as dicas que separamos sobre o assunto!

Focar em objetivos claros

Quando traçamos objetivos na vida, todas as tarefas que fazemos no dia a dia parecem fazer parte da trajetória até o sucesso. Sabendo onde você quer chegar, fica mais fácil arranjar estratégias que devem ser colocadas em prática e entender como a sua rotina deve mudar.

Traçar objetivos claros é a primeira etapa de qualquer planejamento relacionado aos estudos, pode ser a aprovação no ano letivo, a conquista de uma vaga no concurso público, a entrada na faculdade ou a vaga de um estágio.

No período de isolamento social, focar em objetivos claros é muito importante por dois motivos. Primeiro, é natural que a reclusão aumente os episódios de angústias, ansiedade e a preocupação com o futuro. Estabelecer objetivos de vida nesse momento é se imaginar em outros lugares, obtendo novas experiências, conhecendo outras pessoas e planejando novas conquistas.

Segundo, os objetivos representam o passo inicial para otimizar o tempo livre. Por que não o usar este tempo para criar hábitos positivos? Ao traçar objetivos, é possível cultivar pequenas atitudes no dia a dia que ajudam a alcançá-los.

Estabelecer uma rotina

Nos primeiros dias de isolamento social, parecia que não havia problema em dormir mais algumas horas ou tirar os dias para aproveitar alguns hobbies. No entanto, a ausência de tarefas diárias pode aumentar a ansiedade e as preocupações. Por isso, é muito importante manter uma rotina, mesmo no período de suspensão das aulas.

É importante que a rotina inclua períodos de estudos para que seja possível criar um ritmo e manter a motivação. Se o seu filho não tinha tempo de buscar algumas indicações dos professores em sala de aula, esse é o momento. Além disso, que tal sugerir algum livro? É um período em que o hábito de leitura pode ser construído.

A tecnologia pode ser uma grande aliada na criação de uma rotina de estudos. Tanto para celulares quanto para desktop, é muito fácil encontrar ferramentas para otimização do tempo (que utilizam, por exemplo, a técnica do Pomodoro) e organização dos estudos, sem falar das videoaulas do YouTube, blogs e sites.

Fazer pausas para descanso e lazer

Uma estratégia muito boa para manter a vontade de estudar é dedicar um tempo na rotina para descanso e lazer. Esses momentos funcionam como se fossem recompensas de todo o esforço. Quando somos estimulados a ter uma recompensa ao terminar um desafio, criamos um ciclo de esforço e recompensa indispensável para adotar um hábito.

As pausas entre uma matéria e outra nos estudos podem ser dedicadas para assistir séries ou se exercitar, por exemplo. É importante que a pausa aconteça sempre que as metas estipuladas sejam cumpridas completamente. Estimule os seus filhos a terem esse cuidado, pois isso evitará que eles se autossabotem.

Também os faça entender que grandes recompensas vêm depois de grandes esforços. Para ter um ou dois dias livres dos estudos, por exemplo, vale a pena se esforçar um pouco mais.

Adotar uma dieta saudável

É importante não deixar que o tempo em casa desequilibre a dieta dos jovens. É da alimentação que conseguimos retirar a disposição e vontade para estudar, já que essa é uma atividade que exige muita concentração. Comida com excesso de açúcar e gordura, por exemplo, aumenta a sensação de desconforto e dificulta os estudos.

Não se trata necessariamente de investir em regime ou de evitar salgadinhos, brigadeiros ou outras comidas. Na verdade, a recomendação é evitar o excesso, não comer muito no período da noite e ter horários bem definidos para se alimentar. Dessa maneira, o corpo estará preparado para enfrentar longas baterias de estudos.

Estruturar um cronograma

Uma ferramenta que pode ajudar bastante a manter a vontade de estudar é um cronograma com metas, tarefas e dias bem organizados. É importante lembrar que o cronograma é uma estratégia muito pessoal, e fica por conta do próprio estudante entender estabelecer os momentos do dia nos quais está mais disposto a estudar, além das metas que pretende atingir. Por isso, se for buscar modelos na internet, a recomendação é procurá-los como ideias de inspiração para montar o próprio cronograma.

Manter o corpo em movimento

Em meio à rotina, vale a pena manter o corpo em atividade pelo menos durante alguns minutos, com alongamentos e exercícios físicos simples, por exemplo. Vale lembrar que a recomendação é evitar aglomerações durante o período de pandemia. Por essa razão, tente adaptar os exercícios físicos ao ambiente fechado.

Usar o sistema de recompensas

Uma forma eficiente de manter a motivação é utilizar o sistema de recompensas para cada atividade realizada. Em geral, as crianças e os mais jovens perdem o foco com facilidade, mas também conseguem trabalhar a concentração quando sabem que existem recompensas por cada ação.

É importante que os pais definam recompensas que realmente estimulem o filho a terminar a sessão de estudos. O método funciona porque o cérebro associa que todo esforço é recompensado, o que torna o momento dos estudos mais proveitoso e fácil de ser cumprido.

Evitar distrações

Qualquer tipo de distração, por menor que pareça, pode comprometer como um todo as horas reservas para os estudos. Notificações de celular, redes sociais, televisão, barulhos, entre outros, são gatilhos que atrapalham diretamente a concentração.

Por isso, é essencial que o estudante conte com um local tranquilo para estudar e, de preferência, que não tenha interrupções de outras pessoas no ambiente. Além disso, é interessante que o ambiente seja silencioso e tenha tudo o que for necessário para a aprendizagem, como cadernos, livros e dispositivos tecnológicos.

Escutar música instrumental

Você sabia que a música instrumental é extremamente eficaz para a concentração e a melhora da performance nos estudos? O hábito realmente favorece o rendimento, já que estimula a atividade cerebral com sons relaxantes que afetam o desempenho das tarefas mentais.

Algumas pessoas ainda preferem o silêncio para estudar, por acreditar que as músicas são uma fonte de distração. No entanto, há estudos que comprovam que as batidas musicais ajudam o aluno a ficar mais ligado no assunto.

Reconhecer os momentos de esforço

Outro ponto que afeta diretamente a motivação, não apenas nos estudos, mas em qualquer outra atividade, é reconhecer os momentos de esforço e se beneficiar disso. Quando o aluno passa por uma longa maratona de estudos, por exemplo, é importante alertá-lo de que ele também merece descansar.

É fundamental ter tempo para tudo, como dormir o suficiente, comer e se divertir. Com um bom planejamento, é possível organizar bem o tempo e montar um cronograma com as tarefas que precisam ser feitas, incluindo dias para o lazer e o descanso.

Exercitar o pensamento positivo

Não há nada que estimula mais um estudante do que o pensamento positivo. É importante que, desde cedo, os pais dialoguem com os filhos sobre a relevância de focar nos pontos positivos e no esforço que está sendo feito para ter um melhor rendimento nos estudos.

Para ajudar o pequeno a exercitar o pensamento positivo, dialogue constantemente com ele sobre seus objetivos e sobre como os estudos podem ajudá-lo a conquistar os seus maiores sonhos.

Tenha em mente que as dicas que apresentamos sobre como ter vontade de estudar podem ser potencializadas quando os pais priorizam a tecnologia como aliada dos estudos. O recurso ajuda a melhorar o desempenho e, consequentemente, os resultados dos mais jovens.

Além disso, o estudo pode ser estimulado quando outras áreas da vida estão organizadas, como os cuidados com a alimentação, um cronograma para as atividades diárias, a rotina de exercícios etc. É importante manter a confiança, já que o período de isolamento social está no fim e não podemos sacrificar mais um ano letivo.

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e entre em contato com a equipe do Colégio Arnaldo para conhecer os nossos diferenciais!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.